Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 01 Março |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Tropas da ONU encerram missão na RDC

<p>Forças de segurança do governo da República Democrática do Congo, próximo de Goma, em 11 de março de 2014.</p>

Aleteia Vaticano - publicado em 03/04/14

Desde o final de 2013, a maior parte das tropas (cerca de 20 mil soldados) está concentrada no leste do país

A Missão da ONU na República Democrática do Congo (RDC) anunciou hoje em Kinshasa que prepara a sua retirada gradual do país. Isso se dá após anos de presença e apesar do conflito armado que persiste, principalmente no leste do país.

O Conselho de Segurança da ONU renovou no final de março por um ano o mandato da Missão das Nações Unidas para a Estabilização na RDC (Monusco) e de sua brigada de intervenção, responsável por "neutralizar" todos os grupos armados, congoleses e estrangeiros.

Em conformidade com a resolução 2147, "preparamos a partida da Monusco (…) uma estratégia de saída", indicou Martin Kobler, chefe da missão, durante uma coletiva de imprensa.

"Nós não vamos partir amanhã (…) Este é um processo gradual (…), mas está claro que devemos definir parâmetros, os critérios que devem ser atendidos antes da partida da Monusco", acrescentou.

Desde o final de 2013, a maior parte das tropas (cerca de 20 mil soldados) está concentrada no leste do país. O comandante militar da missão é o general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz.

De acordo com a resolução 2147, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, deve apresentar o mais tardar em 30 de dezembro de 2014 recomendações, sobretudo relativas "à estratégia de saída e à transferência eficiente dos recursos da Monusco".

(AFP)

Tags:
Guerra
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia