Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 18 Setembro |
São José de Cupertino
home iconAtualidade
line break icon

A fraternidade é compatível com a luta política

© Mi.Ti./SHUTTERSTOCK

Zenit - publicado em 15/04/14

Presidente dos Focolares, Maria Voce, e co-presidente se encontram com duzentos membros do Movimento Político pela Unidade no Brasil

Sexta-feira passada (11), na Mariápolis Ginetta (Vargem Grande – SP), a Presidente Internacional dos Focolares, Maria Voce e o copresidente, Giancarlo Faletti, se encontraram com aproximadamente duzentos aderentes do Movimento Político pela unidade, no encontro em âmbito nacional.

Entre os aderentes, provenientes do Brasil inteiro, encontravam-se Deputados federais, prefeitos, vereadores e um jovem, que testemunharam a inovação que a prática da fraternidade está trazendo em suas vidas e no ambiente em que se encontram inseridos.

A fraternidade é compatível com a luta política? Segundo a deputada federal Luiza Erundina no tempo da luta contra a ditadura, para ela tempo de juventude, a resposta era “não”. Um não que tornou-se “sim” no encontro com Chiara Lubich, por ocasião do início do Movimento Político pela Unidade.

Para o prefeito de Sorocaba, Antonio Carlos Pannunzio, o fato mais importante é o novo despertar da percepção de que somos antes de tudo, membros da única família humana, porque filhos de um único Pai. “Nas assembleias políticas podemos não concordar com um colega, mas isso não pode ser motivo para fazer dele um inimigo”, afirmou.

No entanto, quando o muro da inimizade é erguido, não é impossível abatê-lo. “Eu era um ferrenho adversário de Luiza Erundina, quando ela era prefeita de São Paulo e eu vereador”, declarou Walter Feldman – deputado federal. “Agora, nos falamos quase todos os dias. O diálogo torna-se possível onde os contrários se encontram em função de uma síntese: o bem comum”.

O senador Eduardo Matarazzo Suplicy, há quarenta anos em atividade, afirma: “A ação poítica é mais difícil e complexa atualmente, no exercício da democracia, do que nos tempos da ditadura”. Ele fala sobre “degeneração da prática política”. “É a fraternidade que nos impede de cair na mão do pior inimigo: o ego, que nos impele a aparecer, a nos mostrarmos melhores do que o próximo”.

“Decidi tomar o metrô, como todos. É preciso estar entre as pessoas para sintonizar-nos, para sanar a separação entre políticos e sociedade. A mudança começa a partir da prática pessoal”. É  o que o deputado federal Luis Carlos Hauly afirmou, mostrando o exemplo de Mandela e Gandhi.

Pedro Henrique Fiorelli é um jovem que acompanha a “Escola Civitas”, em vista da formação do bom cidadão: condição básica para ser mais tarde um bom político. A lição de fundo: não uma política para vencer as eleições, mas como arte para a transfornação social, privilegiando os esquecidos.

“Esta ação política iluminada, centralizada no valor da relação, da proximidade, começando pelos últimos que gritam o desejo de fraternidade através das próprias carências, é mais do que necessária”, afirmou Maria Voce.

 E Giancarlo Faletti definiu estes políticos como “especialistas em humanidade”, “profetas de um mundo novo”, “profetas da esperança”.

O encontro se concluiu com um gesto significativo: a entrega da placa de uma rua em Porto Alegre, com o nome de Chiara Lubich. E houve ainda quem compôs uma canção com o título “Amor dos amores”, a definição que a fundadora dos Focolares deu à política. Canção que foi assumida como hino do MPpU.

O próximo evento será a nível internacional: um Congresso mundial em Roma, marcado para março de 2015. Foi anunciado por meio de uma mensagem da presidência internacional do MppU a fim de que possa oferecer “a riqueza do pensamento político de Chiara Lubich que, profeticamente , prefigurava um mundo unido através do amor recíproco não apenas entre pessoas, mas também entre os povos”.

(Zenit)

Tags:
BrasilPolíticaVirtudes

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
7
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia