Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 16 Setembro |
Santos Cornélio e Cipriano
home iconAtualidade
line break icon

EUA preparam novas sanções contra Rússia

<p>Membro da Marinha dos EUA é visto à bordo do USS Destroyer Donald Cook, no porto de Constanta, na Romênia, em 14 de abril de 2014</p>

AFP - publicado em 17/04/14

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, acusou diretamente Moscou de apoiar as milícias separatistas no sul e no leste da Ucrânia

Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira que estão preparando novas sanções contra a Rússia, antes do encontro internacional em Genebra sobre a crise na Ucrânia.

Enquanto o secretário de Estado John Kerry estava a caminho da Suíça para participar de negociações envolvendo Rússia, Ucrânia e União Europeia, a Casa Branca indicou que novas sanções contra Moscou podem ser iminentes.

"Estamos preparando novas sanções", declarou o porta-voz do governo, Jay Carney, ressaltando uma mudança de tom no discurso do governo. Na terça, o Departamento de Estado havia afirmado que estavam sendo consideradas medidas "adicionais".

Carney explicou a repórteres, a bordo do avião presidencial, que os Estados Unidos esperam no encontro uma indicação de que a Rússia pretende interromper a escalada de tensões no leste da Ucrânia, onde militantes separatistas pró-Kremlin entraram em confronto com as forças do governo de Kiev.

O porta-voz acrescentou que o governo ucraniano também precisa se comprometer a realizar reformas constitucionais.

Em entrevista à rede CBS, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, acusou diretamente Moscou de apoiar as milícias separatistas no sul e no leste da Ucrânia, e advertiu para as consequências.

"Cada vez que a Rússia tomar este tipo de iniciativa, com o propósito de desestabilizar a Ucrânia e violar sua soberania, haverá consequências".

Mas o presidente minimizou o incidente ocorrido no final de semana, quando caças russos passaram a baixa altitude sobre um destróier americano no Mar Negro: "os russos não estão interessados em qualquer tipo de confrontação militar" com os Estados Unidos.

(AFP)

Tags:
EuropaMundo

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Irmã Lúcia, de Fátima, e o Papa São João Paulo II
Francisco Vêneto
O terço “funciona”, garante a Irmã Lúcia, de Fátima: e ela explic...
2
FAMILY
Theresa Civantos Barber
Faça estas 2 perguntas aos seus filhos todos os dias
3
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
4
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
5
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
6
porta
Reportagem local
Capelão de hospital: ação dos anjos é fundamental na hora da mort...
7
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da noite
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia