Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 07 Dezembro |
São Ambrósio
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Acidente ferroviário na RDC deixa 74 mortos

<p>Foto de 8 de novembro de 2006 mostra um trem de passageiros em Kinshasa, na República Democrática do Congo</p>

AFP - publicado em 28/04/14

O trem de carga - que também levava vários passageiros clandestinos, muitos montados nos tetos dos vagões - descarrilou em um lugar de difícil acesso

A tragédia ferroviária ocorrida na última terça-feira no sudeste da República Democrática do Congo (RDC) deixou 74 mortos, de acordo com um novo boletim provisório divulgado neste domingo pelo ministro congolês da Saúde, Félix Kabange Mukwapa.

"Contabilizamos 74 mortos e 163 feridos neste domingo à noite", declarou Kabange, acrescentando que pelo menos 20 corpos e dois sobreviventes foram descobertos hoje, sob um dos vagões ainda virados na via férrea, cinco dias depois do acidente.

Durante o dia, os socorristas conseguiram retirar um dos dois vagões virados que ainda bloqueavam a via férrea. Seus esforços foram recompensados, ao encontrarem com vida um bebê de aproximadamente um ano, "abraçado à barriga da mãe, cujo corpo já estava em estado de decomposição, e um jovem, aparentemente, ainda em estado de choque", relatou Kabange.

O trem de carga – que também levava vários passageiros clandestinos, muitos montados nos tetos dos vagões – descarrilou em um lugar de difícil acesso, 65 quilômetros ao norte de Kamina.

O total de vítimas variou bastante ao longo da semana.

Uma autoridade provincial, que pediu para não ser identificada, disse que a tragédia pode ser ainda maior, devido ao considerável número de desaparecidos. Acredita-se que muitas pessoas tenham sido arrastadas pelas águas do rio Mwyi, paralelo à via.

Pelo menos 18 feridos em estado grave foram transportados para Lubumbashi. As vítimas em situação de menor risco estão em Kamina e seus arredores, onde a equipe médica da Missão da ONU na RDC (Monusco) ofereceu "muita ajuda", completou o funcionário consultado pela AFP.

Segundo a mesma fonte, o governo deve decretar "luto nacional", como fez recentemente após o naufrágio de uma embarcação no lago Alberto, na fronteira com Uganda. Na tragédia, as cerca de 210 pessoas mortas ou desaparecidas eram refugiados congoleses que seguiam para o leste do país.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia