Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Desabamento de mina na Turquia deixa centenas de trabalhadores presos

Operários estavam presos a quase 2km da superfície e a uma distância de 4km da entrada da mina

Compartilhar

De acordo com a imprensa local, 580 pessoas estariam na mina no momento da explosão

Até 400 funcionários estavam bloqueados em uma mina de carvão no oeste da Turquia após um desabamento provocado por uma explosão.

As informações continuam desencontradas e não há confirmação sobre um número exato de vítimas.

Um primeiro balanço de ao menos 20 mortos foi revisto pouco tempo depois a 4 mortos e 16 feridos por um deputado da província de Manisa, Muzaffer Yurttas, em declarações à televisão.

Os bombeiros tentam desesperadamente bombear ar fresco para as galerias da mina para os operários que estão presos a quase 2 km da superfície e a uma distância de 4 km da entrada da mina.

O desabamento da mina, no distrito de Soma, foi provocado por uma explosão devido a um problema elétrico, segundo o governador da região, em entrevista à rede de televisão NTV.

De acordo com a imprensa local, 580 pessoas estariam na mina no momento da explosão, mas algumas conseguiram escapar.

"Não quero anunciar um número. Nossa prioridade é chegar aos mineiros soterrados", declarou o ministro da Energia, Taner Yildiz.

"Quatro equipes de resgate trabalham atualmente na mina. O problema é o fogo, mas nós estamos enviando oxigênio para as galerias que não foram atingidas", acrescentou.

Temel Korkmaz, o chefe dos bombeiros da cidade, explicou que uma primeira equipe de socorro conseguiu entrar na mina e salvar 30 feridos, que foram hospitalizados.

Já o deputado Yurttas informou que entre "300 e 400 pessoas ainda estão presas".

Boletim
Receba Aleteia todo dia