Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Atualidade

Nigéria se diz pronta para dialogar com Boko Haram libertação de jovens

<p>Manifestação em Lagos pela libertação das jovens</p>

AFP - publicado em 13/05/14

O governo nigeriano aceitou a ajuda internacional oferecida por Washington, Londres e Paris, além de Israel e China, apesar de ter se mostrado reticente diante de "interferências" estrangeiras

O governo nigeriano anunciou nesta terça-feira que está disposto a dialogar com o Boko Haram para obter a libertação das 223 estudantes em poder do grupo radical islâmico, no momento em que a comunidade internacional concentra seus esforços em ajudar nas buscas.

"A Nigéria sempre esteve aberta ao diálogo com os insurgentes", declarou o ministro nigeriano de Assuntos Especiais, Taminu Turaki, acrescentando que o governo está "pronto para discutir todas as questões, e as estudantes sequestradas em Chibok estão entre elas".

Neste contexto, o comandante das Forças Armadas americanas na África (Africom) chegou nesta terça-feira a Abuja para se reunir com autoridades nigerianas e discutir o resgate das jovens sequestradas em 14 de abril pelo Boko Haram no nordeste do país.

O general David Rodriguez está na Nigéria para "discutir a ajuda americana nas operações de busca, bem como toda a cooperação" entre as forças americanas e nigerianas, explicou à AFP uma autoridade americana.

Sua chegada coincide com o pedido do presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, de prolongação por seis meses do estado de exceção instaurado em maio em três estados do nordeste do país, que têm sido sobrevoados por aviões americanos.

Em vigor há um ano, o estado de exceção não impediu que a insurreição islâmica intensificasse seus ataques e fizesse este sequestro sem precedentes que chocou e mobilizou a comunidade internacional.

Nesse sentido, vários aviões espiões dos Estados Unidos sobrevoavam nesta terça o norte da Nigéria para ajudar a encontrar as jovens.

"Compartilhamos imagens de satélites comerciais com os nigerianos e estamos efetuando voos tripulados de espionagem, vigilância e reconhecimento sobre a Nigéria com a autorização do governo do país", disse uma fonte americana que pediu para não ser identificada.

O governo nigeriano aceitou a ajuda internacional oferecida por Washington, Londres e Paris, além de Israel e China, apesar de ter se mostrado reticente diante de "interferências" estrangeiras.

Os especialistas americanos analisam de maneira minuciosa o vídeo do Boko Haram obtido na segunda-feira pela AFP, que mostra um grupo de 130 adolescentes ao ar livre, em um local não identificado, recitando juntas a Al-Fatiha, o primeiro capítulo ("sura") do Alcorão.

Segundo o governador do estado de Borno, Kashim Shettima, "todas as jovens desse vídeo foram identificadas como sendo as alunas da escola de Chibok", sequestradas em meados de abril pelo grupo islamita.

Abuja rejeita as "condições"

No mesmo vídeo, o chefe do grupo armado, Abubakar Shekau, exige a libertação de prisioneiros do grupo em troca das estudantes que ainda estão nas mãos dos insurgentes.

Depois de ameaçar transformar as adolescentes em "escravas" em um vídeo anterior, desta vez, Shekau disse tê-las convertido ao Islã.

Ele propõe trocar as jovens por integrantes do grupo que estão presos.

Shekau declarou ainda que a troca será feita apenas com "aquelas que não se converteram ao Islã", e que aquelas que aceitaram virar muçulmanas se tornaram "irmãs".

O governo se negou a aceitar as condições impostas pelos insurgentes.

Reunião sábado em Paris

Por iniciativa do presidente francês, François Hollande, uma cúpula sobre segurança na Nigéria será realizada no próximo sábado, com representantes da Nigéria e de quatro de seus vizinhos – Chade, Camarões, Níger e Benin. Americanos e britânicos também foram convidados.

Em Paris, duas ex-primeiras-damas, Carla Bruni-Sarkozy e Valérie Trierweiler, exigiram nesta terça a libertação das jovens, junto com outras personalidades.

A rebelião do Boko Haram ("A educação ocidental é um pecado", na língua hauça) provocou milhares de mortes desde 2009.

O grupo nigeriano, que quer criar um Estado islâmico, ampliou a área de atuação e cometeu recentemente ataques fora de seus redutos do norte da Nigéria, de maioria muçulmana.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
ConflitosMundo
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia