Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 27 Novembro |
São Máximo de Lérins
home iconPara Ela
line break icon

Abstinência sexual no namoro: 10 razões para praticá-la

© Christopher Michel

Aleteia Vaticano - publicado em 21/05/14

Entenda como a vivência da castidade torna a sua vida mais livre

A pureza e a castidade parecem ser virtudes fora de moda.

A crise de valores levou muitos jovens a ver o sexo como centro do namoro. Os homens são considerados vitoriosos e as mulheres são vistas como experientes, enquanto quem se conserva em castidade é etiquetado como sexualmente incapaz ou reprimido pela Igreja. No entanto, a realidade é completamente diferente.

Conheça 10 vantagens da prática da abstinência sexual no namoro:

1. Ajuda a ter uma boa comunicação no namoro

Quando um casal de namorados vive a abstinência sexual, sua comunicação é boa porque eles não se centram somente no prazer, mas na alegria de compartilhar pontos de vista e vivências; além disso, suas conversas são mais profundas.

Pelo contrário, a intimidade física é uma forma fácil de relacionar-se, mas eclipsa outras formas de comunicação. Pode ser uma forma de evitar o trabalho que supõe a verdadeira intimidade emocional, como falar de temas pessoais e profundos e lidar com as diferenças que há entre os dois.

2. Aumenta a amizade dentro do seu relacionamento

A proximidade física pode levar a que os adolescentes pensem que estão emocionalmente próximos, quando na verdade não estão. Uma relação romântica consiste essencialmente em cultivar uma amizade, e não há amizade sem conversa e sem compartilhar interesses.

O diálogo cria laços de amizade e ajuda a que a pessoa descubra o outro, que conheça suas qualidades e defeitos. Alguns jovens se deixam levar pelos instintos e, quando se conhecem em profundidade, acabam perdendo o encanto pelo outro. E não se conheceram porque não chegaram a ser amigos, foi uma espécie de “namoro colorido”.

3. A relação com os pais de família de ambos é melhor

Quando o homem e a mulher se respeitam mutuamente, amadurecem em seu carinho e melhoram a amizade com os pais de ambos. Geralmente, os pais de família preferem que seus filhos vivam a continência sexual, e se sentem preocupados ao saber que são sexualmente ativos sem ser casados.

Quando um casal de namorados sabe que precisa esconder suas relações sexuais, cresce neles o sentimento de culpa e o estresse. Os que decidem esperar se relacionam mais cordialmente com os pais de família próprios e do outro.

4. Você se sente mais livre para questionar se este namoro lhe convém

As relações sexuais têm o poder de unir duas pessoas com força, e elas podem prolongar uma relação pouco saudável baseada na atração física ou na necessidade de segurança. Uma pessoa pode se sentir “presa” a um relacionamento do qual gostaria de sair, pois no fundo não o quer, mas não encontra saída.

Uma pessoa que não tem relações sexuais pode romper com maior facilidade o vínculo afetivo que a ata ao outro, pois não houve uma intimidade tão poderosa no âmbito físico. Além disso, se chega a haver uma gravidez, as pessoas não se sentem tão livres para decidir se se separam, se se casam, se começam ou param de trabalhar etc.

5. Incentiva-se a generosidade, ao invés do egoísmo

As relações sexuais no namoro convidam ao egoísmo e à própria satisfação, inclinam a sentir-se concorrendo com outras pessoas que podem ser mais atraentes para o parceiro. Incentiva-se a insegurança e o egoísmo, já que, ao começar a entrar em intimidade, a tendência é pedir mais e mais.

6. Há menos risco de abuso físico e verbal

O sexo fora do casamento se associa à violência e a outras formas de abuso. Por exemplo, acontece mais que o dobro de ocorrências de agressão física entre casais que moram juntos sem compromisso do que entre pessoas casadas. Há menos ciúme e egoísmo nos casais de namorados que decidem adiar as relações sexuais do que nos que se deixam levar pelos instintos.

  • 1
  • 2
  • 3
Tags:
CastidadeNamoroSexualidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
MARADONA
Pablo Cesio
Pelé sobre Maradona: "Espero que um dia jogue...
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
John Burger
A melhor maneira de contar a seus filhos a ve...
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
POINSETTIAS,CHRISTMAS,ALTAR
A. J. Clishem
O segredo do grau de inclinação da cabeça de ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia