Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Cresce a cultura “green” nas paróquias

Arbre vert et croix – pt

Public Domain

Chiara Santomiero - publicado em 21/05/14

Segundo um estudo realizado pela Cesab nas paróquias se fala sempre mais dos temas ecológicos e permanece carente a eficiência energética

Dizem os especialistas que a sensibilidade ao tema existe: fala-se de paróquias onde cresce a atenção ao meio ambiente, mas a eficiência energética é ainda escassa. Este é o resultado do estudo “Igreja ecológica” – o primeiro realizado em nível internacional em paróquias e institutos religiosos sobre estes temas – conduzido pelo Centro de pesquisa em Ciências Ambientais e Biotecnologias (Cesab).

Segundo a pesquisa, 45% dos entrevistados declararam inserir nas homilias “frequentemente” ou “muito frequentemente” questões ligadas à ecologia. Por outro lado, “somente 6% das paróquias participantes da pesquisa produzem energia limpa”. Nas atividades pastorais, ressalta o Cesab, “o bem-estar do Planeta tem um papel importante, sobretudo durante a homilia, a pastoral ou a catequese. Todavia os aprofundamentos sobre ecologia são ainda poucos. 39% declaram que nunca organizar, 28% fazem raramente, enquanto cerca de um terço das paróquias organizam frequentes momentos de educação ambiental”. Entre os temas mais discutidos nas paróquias italianas estão: a poluição global, a eficiência energética e as responsabilidades do homem (greenreport.it 14 de maio).

Em relação ao desenvolvimento das políticas ambientais, “76% dos entrevistados declaram usar lâmpadas que economizam energia, 6% se comprometem no desenvolvimento dos sistemas de eficiência energética, 18%  admitem que não têm feito ainda nenhuma atividade ecossustentável, seja pela falta de recursos, ou pela inconsciência dos benefícios e das reais ofertas de oportunidades das novas políticas energéticas” (AdnKronos, 14 de maio).

No entanto, são dados animadores para Ercole Amato, predicente da Cesab, porque “o interesse que encontramos na parte dos entrevistados nos conduz a refletir sobre a exigência de reforçar a presença das instituições científicas próximas dos trabalhadores religiosos, que representam na sociedade a defesa dos valores cristãos. Trata-se de operadores que têm necessidade de oferecer um modo confiante e competente e a assistência que merecem ao escolher as melhores soluções no campo ambiental” (greenreport.it 14 de maio).

O estudo olhou inicialmente uma mostra entre 80 paróquias, comunidades, institutos religiosos e escolas católicas da diocese de Roma.

Tags:
IgrejaMeio ambienteMundo
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia