Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 04 Março |
São Casimiro
home iconAtualidade
line break icon

“O judaísmo deve fazer limpeza nas próprias linhas”, diz rabino

Johnk85

Solène Tadié - publicado em 23/05/14

Entrevista com o professor da Universidade Pontifícia Gregoriana David Meyer

Há 50 anos da viagem do Papa Paulo VI à Terra Santa, o que mudou nas relações entre o Vaticano e o Estado de Israel? Quais são os novos desafios?

A primeira coisa que mudou foi o reconhecimento oficial do Estado de Israel pela parte do Vaticano, coisa extremamente importante; isto muda completamente o contexto das relações entre o judaísmo e o cristianismo.

Não são muito 50 anos, mas dão a possibilidade de ver nos fatos as mudanças, e o fim do ensinamento do desprezo e a sua transformação real no ensinamento do Espírito.

Nós temos sempre mais uma perspectiva histórica que estabelece a qualidade desta relação, por isso, tudo mudou muito.

Entre os vários temas, tem um particularmente delicado: a problemática de alguns círculos judeus em Israel que preveem um grande ódio pelo cristianismo. É um fenômeno inédito, que não existia há 50 anos, mas nem mesmo há cinco anos. O judaísmo deve enfrentar este novo desafio, no qual nós, a comunidade judaica, não estávamos preparados.

Há duas semanas surgiu o caso dos famosos escritos anti-cristãos. O bispo de Nazaré foi ameaçado de morte em uma carta: “Todos os cristãos, exceto os protestantes e evangélicos, devem sair de Israel”. Como explicar este sentimento anti-cristão que o senhor mencionou, e mais concretamente como explica a revolta contra os católicos e não com os protestantes, por exemplo?

Existe uma razão, que para mim não é uma justificativa. As pessoas – que definirei loucos furiosos – autores destes tipos de cartas, dizem que os evangélicos dos Estados Unidos são aqueles que sustentam incondicionalmente o Estado de Israel, em vez disso o catolicismo teria uma voz mais crítica em relação à política israelense.

O problema de fundo é que o judaísmo precisa reconhecer pela primeira vez na sua história que existem extremistas ao interno de sua própria tradição. A nossa tradição religiosa é capaz de grande beleza, mas também de gerar violência e abominação, rejeição e ódio.

Novamente é uma novidade, e o judaísmo não estava preparado para uma leitura violenta do seu relacionamento com os outros. Hoje descobrimos que não estamos em tudo imunes a este tipo de deriva bárbara e de tudo retrógrado no sentido da tradição judaica.

Um dos desafios da viagem do Papa à Terra Santa será enfrentar esta dificuldade e dizer que como a tradição cristã precisou enfrentar no seu ensinamento o desprezo, hoje é o judaísmo que traz em si uma parte destes defeitos, e é o momento de fazer limpeza entre as suas linhas.

O fato que o papa tenha decidido abrir o acesso aos arquivos vaticanos, para que a Igreja possa reconhecer uma possível responsabilidade no período da II Guerra Mundial, não é um fator adicional de reconciliação para a comunidade judaica?

De fato, existem enormes fatores de reconciliação. Todos os últimos papas foram muito favoráveis ao judaísmo, com verdadeiras amizades, por isso o judaísmo tem todas as razões para reconhecer que existe uma real amizade judaico-cristã.

Esta amizade, porém, não pode passar sobre certas problemáticas políticas que devem permitir ao Vaticano de criticar a política de Israel quando é legítimo, como faz com outros Estados, em cada tipo de circunstâncias, e isto não deve ser um impacto sobre as relações dos judeus com os cristãos.

O problema está aqui: uma parte do espectro religioso de Israel funde Estado e religião. Existe uma parte de idolatria do Estado de Israel da parte de alguns pensadores do judaísmo da ala ultra-ortodoxa nacionalista, que idolatra o Estado, e deste modo cada forma de crítica a eles se torna um ataque ao Estado, o que dá espaço a reações insensatas.

  • 1
  • 2
Tags:
CristãosjudeusPapa FranciscoTerra Santa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
MIRACLE
Maria Paola Daud
Mateo se perdeu no mar… e apareceu nos braços do pai
2
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
3
MADONNA
Maria Paola Daud
A curiosa imagem da Virgem Maria protetora contra o coronavírus
4
Milagre eucarístico de Lanciano
Reportagem local
Os milagres e a ciência confirmaram juntos o tipo sanguíneo de Je...
5
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
Quantos anos tinha São José quando Jesus nasceu?
6
Santo Sudário
Aleteia Brasil
Manchas do Santo Sudário são do sangue de alguém que sofreu morte...
7
CHRZEST
Reportagem local
2 homens ou duas mulheres podem ser padrinhos de Batismo da mesma...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia