Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 25 Setembro |
Santos Paulo e Tata, cônjuges, e seus filhos Sabiniano, Máximo, Rufo e Eugênio
home iconReligião
line break icon

Diálogo entre as religiões. Não ao ódio ideológico

AFP PHOTO/ OSSERVATORE ROMANO / HO

JERUSALEM : A handout picture released by the Vatican press office shows Pope Francis (C) speaking as Ghazi bin Mohamad (3L), representative of king Abdallah of Jordan and his advisor for religious affairs, Jerusalem's Mufti Muhammad Hussein (4R), and other unidentified religious officials look on in the Al Aqsa Mosque compound at the Mufti's residence during a visit to Islam's third holiest shrine in Jerusalem's Old City on May 26, 2014. The 77-year-old pontiff faces a diplomatic high-wire act as he visits sacred Muslim and Jewish sites in Jerusalem on the final day of his Middle East tour. AFP PHOTO/ OSSERVATORE ROMANO / HO == RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT "AFP PHOTO / OSSERVATORE ROMANO"

Massimo Introvigne - publicado em 28/05/14

É possível uma convivência respeitosa entre cristãos, judeus e islâmicos

No terceiro dia da peregrinação à Terra Santa, o Papa Francisco retomou o assunto que repetiu continuamente em sua viagem: plena liberdade religiosa para os cristãos do Oriente Médio. Este é o convite à oração pela paz através do diálogo entre as religiões, chamado a superar o ódio que nasce do fundamentalismo e das ideologias, que semearam na história um rastro de sangue. 

O Papa encontrou o grão mufti e os muçulmanos de Jerusalém, com quem relembrou que os cristãos, judeus e muçulmanos reconhecem a figura de Abraão como pai da fé deles. Como disse Abraão “não podemos nunca nos considerar autossuficientes, mestre de nossas vidas; não podemos nos limitar a permanecer fechados, seguros nas nossas convicções. Diante do mistério de Deus somos todos pobres, sentimos de estar sempre prontos a sair de nós mesmos, dóceis ao chamado que Deus nos faz, abertos ao futuro que Ele quer construir por nós”, disse o Papa à delegação islâmica.

Com os muçulmanos, afirmou Francisco, podemos “percorrer juntos um trecho da estrada”.

Ao presidente de Israel, Shimon Peres, disse que “deve ser firmemente rejeitado tudo aquilo que se opõe à busca da paz e de uma respeitosa convivência entre Judeus, Cristãos e Muçulmanos: o recurso à violência e ao terrorismo, qualquer gênero de discriminação por motivos racionais ou religiosos, a reivindicação de impor o próprio ponto de vista em detrimento dos direitos dos outros, o antissemitismo em todas as suas possíveis formas, assim como a violência ou as manifestações de intolerância contra pessoas ou lugares de culto judeu, cristão e muçulmano”. 

O Papa Francisco deixou uma dedicatória aos “meus irmãos mais velhos”, citando João Paulo II, no Muro das Lamentações. Numa fresta do muro colocou um envelope com a oração do Pai Nosso escrita por ele em espanhol. 

Encontrando dois rabinos de Israel, o Papa disse que “não se trata somente de estabelecer, sobre um plano humano, relações de recíproco respeito: somos chamados, como cristãos e como judeus, a nos interrogar em profundidade sobre o significado espiritual da ligação que nos une. Trata-se de uma ligação que vem do alto, que supera a nossa vontade e que permanece íntegra, apesar de todas as dificuldades de relações infelizmente vividas na história”.

No Memorial do Yad Vashem, que lembra o Holocausto, o Papa Francisco novamente condenou o antissemitismo e recordou o grito de Deus no livro de Geneses: “Adão, onde estás?”. E aquele grito de Deus ressoa de novo diante do “abismo sem fundo” das tragédias desencadeadas pelas ideologias do século XX: “Homem, quem sois? Não te reconheço mais. Quem sois, homem? No que te tornou? De qual horror fostes capaz? O que te fez cair assim?”.

Tags:
CristãosjudeusMuçulmanosPapa FranciscoTerra Santa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Vulcão Cumbre Vieja
Violeta Tejera
Vulcão Cumbre Vieja obriga pároco a evacuar capela às pressas
2
Maria Paola Daud
O dia em que Nossa Senhora parou a lava do vulcão Etna
3
Oração católica para pedir chuva
Reportagem local
Existe oração católica para pedir chuva? Sim, e aqui vai ela
4
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Reportagem local
Milagre do sangue de São Januário volta a ser registrado em Nápol...
5
Gelsomino Del Guercio
Padre Pio tinha os estigmas, mas uma ferida secreta era mais dolo...
6
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel presta uma homenagem eletrizante a Maria
7
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia