Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 25 Outubro |
Santo Antônio de Sant’Anna Galvão 
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

Os segredos do sucesso do Papa Bergoglio

Kobi Gideon-Israeli GPO / Pool / Anadolu Agency

TEL AVIV, ISRAEL - MAY 26: Pope Francis waves as he departs at Ben Gurion International Airport

Roberta Sciamplicotti - publicado em 30/05/14

O vaticanista Fabio Zavattaro ilustra o “efeito Francisco”

“Os segredos de um sucesso” é o subtítulo do livro do vaticanista Fabio Zavattaro “Estilo Bergoglio, efeito Francisco” (Editora San Paolo), que analisa os motivos da grande popularidade que o Papa Francisco alcança em pouco mais de um ano de pontificado.

A sua, explica o autor, é uma verdadeira e real “revolução” que nasce do “gesto de grande humildade” realizado por Bento XVI com sua renúncia, que abriu as porta ao “pontificado luminoso” do seu sucessor, chamado “quase do fim do mundo”, como ele mesmo disse pouco depois da eleição, para governar a Igreja.

O Papa Francisco, escreve Melloni, é amado “não como uma estrela, mas como o padre que todos queriam encontrar, ao menos uma vez, naquele dia preciso de suas vidas, onde uma palavra e um rosto teriam dirimido a dor de viver e o penar da solidão”. “Aquilo que Zavattaro nos conta é verdadeiramente um homem ‘abençoado’ no sentido mais profundo: que abençoa quem encontra, porque não parece ter feito outra coisa além de ser papa em sua vida, e que é papa como se nunca tivesse deixado de ser padre”.

“Um papa que revoga o ritual do chefe de Estado, transforma o Vaticano em uma paróquia, torna-se padre e celebra, reza, prega, agradece, como cada bom cristão que não tem pressa de escapar da Igreja depois da liturgia”.

Introduzidas por Jorge Mario Bergoglio, são “pequenas novidades que saltam aos olhos e que se tornam segredos de um sucesso”, escreve Zavattaro. “É o papa que quis dar também com os gestos, as palavras simples, as escolhas contra a corrente, e por que não, também com os telefonemas, um sobressalto à Igreja, à comunidade dos crentes”.

O papa “se coloca ‘a caminho’ com o seu povo: eis um dos segredos do seu sucesso. Sobriedade, solidariedade, humildade se tornam as palavras chave do seu ministério. É distante dos protocolos e das pompas. O arcebispo não precisa de carro de luxo, sobe no ônibus, pega o metrô, não desdenha a bicicleta. Respira o ar das vilas miseráveis, favelas da capital argentina. Lava os pés dos doentes de AIDS, trovão contra os sacerdotes hipócritas que ‘distanciam o povo de Deus longe da salvação’, negando o batismo aos filhos ‘de mulheres sós que não conceberam no matrimônio’. Não se cansa de apontar o dedo contra aquela que chama ‘espiritualidade mundana’. O risco maior pela Igreja – disse relembrando as palavras de Henri-Maria de Lubac – é ‘ser autorreferencial como muitas pessoas de hoje, que se tornam paranóicas, capazes de falar apenas a elas mesmas’”.

Devido a estas suas escolhas, “as acusações chegam também nos sacros palácios vaticanos: não defenderia a doutrina, batiza crianças nascidas fora do matrimônio. Ele não se preocupa demais: alguns sacerdotes, dirá, pensam ‘da cintura para baixo’, obcecados com questões de moralidade sexual”.

Se para Karol Wojtyla o verbo mais adaptado era “ver”, porque “iam ver João Paulo II”, e para Joseph Ratzinger era “escutar”, porque iam “escutar Bento XVI”, o verbo mais adaptado para Jorge Mario Bergoglio é, segundo Zavattaro “tocar”, porque “hoje se vai tocar em Francisco”.

Enquanto Bento XVI tinha indicado como seu programa seguir a vontade do Senhor, ressalta o autor, Francisco pega como ponto de referência José, “aquele que conserva a fé”. “Aquele verbo ‘conservar’, se torna a chave de leitura do compromisso do papa Bergoglio, que precisa como José ter garra: ‘com discrição, com humildade, no silêncio, mas com uma presença constante e uma fé total, também quando não compreende’. José vive esta sua vocação de conservar ‘na constante atenção a Deus, aberto aos seus sinais, disponível ao Seu projeto, não tanto ao próprio’”.

  • 1
  • 2
Tags:
IgrejaPapa FranciscoVaticano
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
2
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
3
Papa Francisco São José Menino Jesus
Ricardo Sanches
A oração a São José que o Papa Francisco reza todos os dias há 40...
4
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
5
São João Paulo II
Reportagem local
A última frase de São João Paulo II antes de partir desta vida
6
Ary Waldir Ramos Díaz
O papa que enfurece o diabo: São João Paulo II fez exorcismo dent...
7
Don José María Aicua Marín
Dolors Massot
Padre morre de ataque cardíaco enquanto celebrava funeral
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia