Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 15 Maio |
Santo Elesbão (ou São Caleb de Axum)
home iconAtualidade
line break icon

Poroshenko enfrenta o enorme desafio de devolver a paz à Ucrânia

<p>Petro Poroshenko caminha em frente à guarda de honra durante sua cerimônia de posse, em Kiev no dia 7 de junho de 2014</p>

AFP - publicado em 08/06/14

Poroshenko e o embaixador da Rússia na Ucrânia, Mikhail Zurbabov, deram a entender que começarão a conversar nos próximos dias

O novo presidente ucraniano, Petro Poroshenko, enfrenta o enorme desafio de devolver a paz ao país, que se encontra à beira da guerra civil, e normalizar as relações com a Rússia, acusada de apoiar a rebelião pró-russa do leste.

Depois da posse no sábado do multimilionário pró-ocidental de 48 anos, que prometeu manter a unidade do país e estender a mão aos separatistas do leste, tanto ucranianos quanto ocidentais esperam o apaziguamento de um conflito sem precedentes desde a Guerra Fria.

"O presidente Petro Poroshenko nos devolveu a esperança no futuro. Seu discurso de posse centrado na paz foi implacável", escreveu neste domingo o jornal digital ucraniano lb.ua.

O secretário americano de Estado, John Kerry, declarou no sábado acreditar que será possível encontrar uma solução após uma breve conversa na sexta-feira entre Poroshenko e o presidente russo, Vladimir Putin, à margem da celebração do aniversário do Desembarque na França.

"Esperamos não precisar impor novas sanções nem tomar outras medidas" contra Moscou, fortemente criticado por Washington pela anexação da península da Crimeia, declarou.

Poroshenko e o embaixador da Rússia na Ucrânia, Mikhail Zurbabov, deram a entender que começarão a conversar nos próximos dias.

– Sufocar a insurreição –

"Há muito a ser feito, mas o presidente Poroshenko está voltado para reduzir as tensões. Agora o presidente Putin tem que se comprometer diretamente no diálogo com Poroshenko, deve deter o fluxo de armas e tomar medidas para que os separatistas do leste da Ucrânia deixem a violência", prosseguiu Kerry.

Para o especialista militar ucraniano independente Valentyn Badrak, o encontro com Putin dependerá do êxito da operação militar que a Ucrânia está realizando no leste desde 13 de abril para sufocar a insurreição, e que já deixou mais de 200 mortos.

"É necessária uma nova versão modernizada da operação", declarou em um artigo publicado no semanário Dzerkalo Tyjnia.

Para ele, é preciso "liquidar" os oficiais de inteligência militar russos e os mercenários que representam "cerca de 20% das forças separatistas que estão sendo coordenadas a partir de Moscou".

"Quando não tiverem mais o apoio do Kremlin, os ucranianos que tomaram as armas mudarão imediatamente de tática", estimou.

"Os que têm as mãos manchadas de sangue sairão da Ucrânia e os outros se acalmarão", acrescentou, ressaltando que também deve ser aplicado um "programa social adequado" para o leste do país.

Na noite de sábado os separatistas pró-russos atacaram o aeroporto internacional de Lugansk, no leste da Ucrânia, atualmente controlado pelas forças ucranianas.

"Os rebeldes atacaram ontem à noite e nesta manhã. Está claro que tentam destruir o edifício que fornece a eletricidade ao aeroporto. Não houve feridos de nosso lado", declarou um paraquedista ucraniano por telefone à AFP.

O presidente ucraniano havia se dirigido em russo aos habitantes do leste do país, palco de uma insurreição separatista pró-russa, a quem prometeu descentralizar o poder e garantir o uso livre da língua russa.

No entanto, rejeitou qualquer compromisso com a Rússia acerca da orientação europeia de seu país e do pertencimento da Crimeia à Ucrânia.

Eleito no dia 25 de maio com 54,7% dos votos, Poroshenko é o sucessor de Viktor Yanukovytch, destituído no fim de fevereiro e que se exilou na Rússia após o banho de sangue na praça Maidan de Kiev, depois de três meses de protestos pró-europeus.

Tags:
Mundo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
2
Philip Kosloski
5 revelações surpreendentes do “terceiro segredo” de ...
3
Nossa Senhora de Fátima pede rezar o terço
Padre Reginaldo Manzotti
As 3 principais atitudes que Nossa Senhora de Fátima nos pediu
4
Soutane de Jean Paul II/attentat
Marzena Wilkanowicz-Devoud
Onde está a batina manchada de sangue de João Paulo II?
5
Nossa Senhora de Akita
Reportagem local
O grave alerta de Nossa Senhora de Akita sobre o maligno infiltra...
6
Reportagem local
Poderosa oração a Nossa Senhora de Fátima
7
FRANCISCO AND JACINTA MARTO
Tom Hoopes
As lições dos pastorinhos de Fátima aplicadas ao coronavírus
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia