Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 28 Outubro |
Santos Apóstolos Simão e Judas Tadeu 
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

A Teologia da Libertação passou por uma reorientação importante

Filippo Monteforte/AFP

CELAM - publicado em 17/06/14


Também comentamos vários temas de interesse eclesial e social na América Latina e no Caribe. Mas os temas que mais concentraram a conversa foram o fenômeno da migração e as dramáticas características que ela vem gerando em nossos povos, junto com a necessidade de divulgar e de aprofundar na recente exortação apostólica Evangelii Gaudium.

O papa deu alguma diretriz para este ano na reunião que vocês tiveram?

DOM AGUIAR: Fundamentalmente, continuar impulsionando a Missão Continental à luz de Aparecida e da Evangelii Gaudium.

Como o papa espera que o discurso que ele fez para o Celam no Rio de Janeiro seja posto em prática?

DOM AGUIAR: O papa espera que nós impulsionemos a Missão Paradigmática, do jeito que ele a apresentou no discurso, ou seja, a renovação pastoral das dioceses e das paróquias. Da mesma forma, enfrentar e superar as tentações de ideologização do Evangelho, o funcionalismo e o clericalismo; caminhar à luz das pautas eclesiológicas do discipulado missionário, a Igreja como “mysterium lunae”, e a revolução da ternura iniciada na Encarnação, promovendo as categorias da proximidade e do encontro.

A Igreja imagina, ou melhor, concebe que o Celam tem por vocação a capacidade de acompanhar, articular, conter a diversidade da Igreja latino-americana em diversas dimensões, em particular na dimensão teológica. Esta seria uma das novidades do Celam. Em Aparecida, o Celam caminhou em diálogo com a Ameríndia, com benefícios para todos. Como esse diálogo avançou neste quatriênio?

DOM AGUIAR: O Celam é uma instância servidora das conferências episcopais e um dos aspectos que o caracteriza é a reflexão teológico-pastoral. Essa tarefa ele desenvolve especialmente no seu Instituto, agora chamado de CEBITEPAL, com três escolas: a bíblica pastoral, a teológica pastoral e a social. E também com a Equipe Teológica Pastoral de especialistas do continente. No diálogo com a Ameríndia, em particular, houve contatos de vários níveis em alguns encontros, tanto promovidos pelo Celam quanto por eles.

O papa Francisco dialogou com Gustavo Gutiérrez num encontro de grande significado. O Celam está pensando em algum espaço no qual dialogar com as diversas expressões das teologias do continente?

DOM AGUIAR: Uma das recomendações que o Celam recebeu há muitos anos, tanto da Santa Sé quanto das conferências episcopais e das diretorias nas trocas de cargos, é acompanhar a reflexão teológica no continente. Por exemplo, sempre esteve presente para a sua preparação e participação nos congressos latino-americanos sobre a cultura e a sabedoria indígena.

A teologia da libertação nasceu na América Latina, onde se desenvolveu e se purificou na provação, mas hoje ela é vigorosa na Europa, na Índia, na Ásia e na África. O Celam pode valorizar o processo vivido, e que continuará sendo vivido, da teologia da libertação e do seu significado para a América Latina?

DOM AGUIAR: Graças a Deus, os esforços de muitos teólogos, bispos, agentes da pastoral e de diversos atores eclesiais, que recolheram com fidelidade a eclesiologia da comunhão proposta pelo Concílio Vaticano II, especialmente na Lumen Gentium, ajudaram enormemente a direcionar a teologia da libertação surgida nos anos 1970 e 1980, uma tarefa que foi apontada então pelo magistério pontifício de João Paulo II.

Naquela época, houve uma corrente que se desenvolveu com base na análise sociológica marxista, que levou a uma ideologização da mensagem evangélica. Foi o momento mais crítico da teologia da libertação.

Hoje em dia, incluindo alguns expoentes como Gustavo Gutiérrez, tem sido desenvolvida uma teologia da libertação com base bíblico-espiritual, que, sem dúvida, vem ajudando muito nessa reorientação. E eu considero que, por isso, ela é, atualmente, uma contribuição para a vida eclesial.

  • 1
  • 2
  • 3
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
BENEDICT XVI
Marzena Wilkanowicz-Devoud
A arte de morrer bem, segundo Bento XVI
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia