Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Atualidade

Jihadistas atacam cidade próxima a Bagdá

<p>Xiitas iraquianos levantam suas armas e um quadro com a imagem do aiatolá Ali al-Sistani ao se apresentarem voluntariamente ao exército, em 17 de junho de 2014</p>

AFP - publicado em 18/06/14

A crise no Iraque também tem provocado preocupação nos mercados de petróleo

Os jihadistas atacaram nesta terça-feira a cidade iraquiana de Baquba, a 60 km de Bagdá, e tomaram grande parte de outra cidade do norte, em uma ofensiva que, segundo a ONU, ameaça o Iraque e todo o Oriente Médio.

Em uma entrevista, o enviado da ONU a Bagdá, Nickolay Mladenov, declarou que a ofensiva dos jihadistas no Iraque, que começou em 9 de junho, é uma "ameaça de morte" para o país e coloca em risco a sua soberania.

As forças rebeldes lideradas pelos jihadistas sunitas do Estado Islâmico no Iraque e no Levante (EIIL) tomaram na semana passada a cidade de Mossul, a segunda maior do Iraque, e nesta terça controlavam outra cidade da província de Nínive, assim como partes das províncias de Saladino, Diyala (leste) e Kirkuk (norte).

O Exército iraquiano, que nos primeiros dias se mostrou incapaz de deter o avanço dos rebeldes, indicou no domingo que havia retomado o controle de duas cidades ao norte de Bagdá.

Mas na madrugada desta terça-feira, os insurgentes lançaram um "ataque com armas automáticas" em Baquba, que logo foi contido pelas forças iraquianas, indicou à AFP o general Abdelamir Mohamed Red.

De acordo com fontes médicas e de segurança, pelo menos 44 prisioneiros morreram em um ataque dos insurgentes a uma delegacia.

A polícia iraquiana também encontrou os corpos de 18 membros das forças iraquianas perto de Samarra, uma cidade 125 km ao norte de Bagdá.

As vítimas foram mortas com tiros na cabeça e no peito, mas ainda não está claro se foram executadas ou morreram em combate.

Em Bagdá, onze pessoas morreram nesta terça na explosão de um carro-bomba em um mercado de Sadr City, bairro majoritariamente xiita no norte de Bagdá.

Ainda na capital, um cinegrafista iraquiano foi morto e um correspondente do mesmo canal de TV ficou ferido enquanto cobriam a ofensiva dos jihadistas nessa região.

Khaled Ali foi morto perto de Baquba, capital da província de Diyala, segundo a Al-Ahad TV em seu site, que indicou que o seu colega, Moatez Jamil, tinha sido ferido.

Dezenas de mortos

Mais ao norte, os jihadistas assumiram o controle da maior parte de Tal Afar, uma cidade estratégica xiita, segundo uma fonte governamental.

Pelo menos 50 civis morreram nos confrontos, assim como dezenas de jihadistas e integrantes das forças de segurança, segundo Qabalan.

A cidade fica 380 km a noroeste de Bagdá, na estrada que segue até a fronteira com a Síria. A área é considerada de importância estratégica para o EILL, que já controla várias zonas do lado sírio, onde este grupo combate o governo e grupos rebeldes, incluindo a Frente Al-Nosra, o braço sírio da Al-Qaeda.

As forças governamentais ainda controlam vários setores do reduto xiita da província majoritariamente sunita de Nínive, segundo Nuredin Qabalan, número dois do conselho provincial.

A Frente Al-Nosra e outro grupo rebelde tomaram nesta terça o controle de Al-Qaem, um posto na fronteira entre o Iraque e a Síria, segundo Exército iraquiano.

Na província de Kirkuk, os jihadistas tomaram Multaqa, mas foram expulsos pelas forças de segurança de Bachir.

Enquanto isso, vários grupos de voluntários xiitas iraquianos, que até agora estavam lutando na Síria ao lado do regime de Bashar Al-Assad, voltaram ao Iraque para conter a ofensiva dos jihadistas em seu país.

O primeiro-ministro iraquiano, Nuri al Maliki, destituiu nesta terça-feira vários comandantes das Forças Armadas por sua incapacidade diante do avanço dos jihadistas.

Entre os destituídos estão o general Mahdi al Gharawi, comandante da província de Nínive, a primeira a cair nas mãos do EIIL.

Maliki também ordenou a formação de cortes marciais para investigar oficiais que teriam "abandonado suas posições".

  • 1
  • 2
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Mundo
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
São Padre Pio de Pietrelcina
Oração de cura e libertação indicada pelo exo...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia