Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Atualidade

“Minha diocese não existe mais”

© AIUTO CHIESA CHE SOFFRE

Ajuda à Igreja que Sofre - publicado em 04/07/14

A situação cada vez mais crítica para os cristãos no Iraque

“Ahlan wa sahlan. Bem-vinda”. O arcebispo de Mossul, Dom Emil Shimoun Nona, acolhe uma senhora visivelmente agitada. Ele a acomoda em seu escritório em Tall Kayf, vila que fica três quilômetros ao norte dessa cidade iraquiana. 

Na noite entre 9 e 10 de junho, o arcebispo teve que abandonar sua cidade, logo após a invasão do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL ou ISIL, em inglês). “Esta senhora chegou aqui a pé, vindo de Mossul – explica o arcebispo a um representante da associação Ajuda a Igreja que Sofre -; ela escapou com seu filho buscando salvar-se”.

O arcebispo conta como a Igreja tem acolhido os que são fugitivos por causa do avanço do EIIL, sejam muçulmanos ou cristãos. “É a nossa que nos ensina a ajudar e a cuidarmos uns dos outros, sem nenhuma distinção”. Os refugiados foram alojados nas escolas e creches pertencentes à Igreja, e em algumas casas abandonadas. Em Tall Kayf são 700 famílias, enquanto em Alqosh, vila cristã a vinte quilômetros de Mossul, foram acolhidas 500 famílias cristãs e 150 muçulmanas. AIS sustentou a obra dessa arquidiocese em favor dos refugiados com uma contribuição extraordinária de 100 mil euros. 

Habib, sua esposa e cinco filhos foram alojados com outras famílias em uma loja que imprime textos religiosos. “Deixamos tudo em Mossul – contou o fiel para a AIS -, saímos com as roupas do corpo e nossos documentos. Agora não sabemos se podemos voltar para casa”. Outra moça com quatro filhos quer se mudar para o Ocidente o mais rápido possível. “Sei que não será fácil reconstruir a vida ali, mas pelo menos sei que estaremos seguros. Não quero que meus filhos cresçam no medo”. 

Alguns querem sair, outros não têm a intenção de abandonar o próprio país. Os cristãos iraquianos têm em comum a incerteza do futuro que os espera, sentimento compartilhado pelo arcebispo Dom Nona. Hoje, mais de três quartos dos 10 mil fiéis estão em fuga. “Não sei se serão capazes de voltar – afirma -, a minha diocese não existe mais, o EIIL a levou embora”. 

No recente Sínodo da Igreja caldeia, que aconteceu em Erbil, os bispos buscaram desesperadamente responder a esta nova crise. “Os refugiados não representam a única emergência com a qual devemos lidar – explica Dom Nona -, o avanço do EIIL exacerbou as tensões entre os sunitas e xiitas, aumentando o sentido de insegurança dos cristãos que, neste momento, perderam a fé em seu futuro nesta terra”. 

As esperanças da Igreja iraquiana estão depositadas no Curdistão, a província semi-autônoma na qual, desde o início da guerra em 2003, muitos cristãos encontraram refúgio. Os bispos esperam que os próprios fiéis que fugiram por causa do EIIL possam encontrar ali uma nova casa, sem deixar o Iraque.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CristãosIgrejaMuçulmanosMundoRefugiados
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
SAINT JOSEPH SLEEPS
Philip Kosloski
Durma em paz com esta breve oração a São José
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia