Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 02 Março |
Santa Inês de Boêmia
home iconAtualidade
line break icon

Milhares de quenianos protestam após novos ataques

<p>Os shebab reivindicaram uma nova onda de ataques cometidos na madrugada de sábado para domingo na região próxima do arquipélago turístico de Lamu. Vinte e uma pessoas morreram nas ações.</p>

AFP - publicado em 07/07/14

A tensão aumentou com a morte de uma turista russa, que recebeu um tiro no domingo em Mombasa

Milhares de quenianos saíram nesta segunda-feira às ruas de Nairóbi para protestar contra o governo ante uma forte presença policial em um clima de tensão política e étnica, após um fim de semana no qual 21 pessoas morreram em vários ataques.

O líder da oposição e ex-primeiro-ministro Raila Odinga convocou a manifestação para denunciar a falta de segurança, a corrupção e as nomeações decididas, segundo ele, por critérios étnicos.

A polícia anunciou a mobilização de 15.000 agentes, enquanto o país está em alerta pelo temor das ações dos islamitas somalis shebab, membros da Al-Qaeda, que pretendem punir o Quênia por suas incursões militares na Somália.

Os shebab reivindicaram uma nova onda de ataques cometidos na madrugada de sábado para domingo na região próxima do arquipélago turístico de Lamu. Vinte e uma pessoas morreram nas ações.

Na mesma região outras 60 pessoas morreram em um massacre em junho. Os ataques foram reivindicados pelos shebab, mas o presidente Uhuru Kenyatta atribuiu as ações a "redes políticas locais" e denunciou "confrontos étnicos com motivos políticos".

Após o ataque do fim de semana, a polícia acusou um grupo separatista, o Conselho Republicano de Mombasa, que reclama a independência da costa do Oceano Índico.

A tensão aumentou com a morte de uma turista russa, que recebeu um tiro no domingo em Mombasa, a grande cidade portuária do litoral (a 300 km do local dos ataques). As autoridades, no entanto afirmaram que ela foi vítima de um crime comum.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
2
missionárias mártires iêmen
Reportagem local
A corajosa última oração destas 4 freiras antes de serem mortas p...
3
PRAYER
Desde la Fe
Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba
4
HOLY FAMILY
Philip Kosloski
A antiga oração a São José que é “conhecida por nunca ter falhado...
5
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
6
Kathleen N. Hattrup
O homem que beijou a testa do Papa diz que se curou em Lourdes
7
PRAY YOUNG
Arquidiocese de São Paulo
Rezar o terço sem contemplar os mistérios é válido?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia