Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A verdade inteira sobre o abuso sexual contra menores

ALLTHECOLOR CC
Compartilhar

A Igreja está ou não está fazendo o suficiente?

 

 
Todas as dioceses do país têm códigos de conduta que detalham o que é um comportamento aceitável e recorrem aos serviços de coordenadores de assistência às vítimas. Em 2012, oito milhões de dólares foram gastos pelas dioceses em terapias para as vítimas de abusos sexuais cometidos pelo clero. Além disso, todas as dioceses norte-americanas têm coordenadores de ambiente seguro que garantem a conformidade contínua com a Carta para a Proteção de Crianças e Jovens. A política de tolerância zero para com abusadores está em vigor no país desde 2002. Quando um único ato de abuso sexual cometido por um padre ou por um diácono é comprovado depois do adequado processo canônico, o sacerdote ou diácono abusador é permanentemente afastado do ministério.
 
Nenhum aspecto de todo este trabalho é reconhecido pela SNAP nem pela imprensa. Em vez disso, como o papa Francisco afirmou, a Igreja católica continua a ser um bode expiatório. Barbara Blaine e a SNAP continuam fingindo que não há nada sendo feito. Os participantes da convenção anual da SNAP testemunham a sua atmosfera de ódio extremo contra a Igreja católica. Poderia haver outra motivação para os seus constantes ataques à Igreja católica? Há ligações bem identificadas entre o financiamento da SNAP e o advogado Jeff Anderson, especializado em processar a Igreja.
 
O que mais a Igreja católica pode fazer para resolver a crise dos abusos sexuais?

A comissão criada pelo papa deve certificar-se de que o princípio da tolerância zero seja observado em todas as estruturas da Igreja, mas, acima de tudo, as autoridades católicas devem ser mais proativas na hora de informar a todos sobre o que está sendo feito dia após dia, em nível local, para evitar os abusos contra crianças. Aqueles de nós que trabalham nas paróquias e nas escolas dos Estados Unidos podem testemunhar os cursos extensivos de treinamento, certificação, verificação de antecedentes e as políticas de proteção à criança que estão em vigor. Os católicos precisam divulgar que a política de tolerância zero está em pleno funcionamento.
 
Também devemos denunciar os boatos, as mentiras e a intolerância anticatólica. Os padres católicos não são os únicos agressores. Várias pesquisas revelam que o problema é muito pior em outros setores da sociedade. Temos que admitir os nossos defeitos, repará-los e nos tornar melhores, mas também temos que continuar a divulgar a história completa dos abusos sexuais cometidos por sacerdotes. Estudos objetivos e factuais como “Pedophiles and Priests: Anatomy of a Contemporary Crisis”, de Philip Jenkins, e o “John Jay Report” apontam os fatos reais sobre o assunto. São estudos que expõem a verdade e a contextualizam. Nós precisamos ser mais proativos para proclamar essa verdade.

Em nome de toda a Igreja, é bom que o papa Francisco tenha recebido as vítimas e pedido perdão. É bom que estejamos encarando a terrível verdade sobre alguns homens doentes que atuavam como sacerdotes. É bom que estejamos encarando a verdade sobre os bispos que encobriram esses criminosos.
 
Mas também é bom proclamarmos a verdade completa sobre os abusos sexuais cometidos contra menores: é bom insistirmos na justiça tanto em favor das vítimas quanto em favor de todos os envolvidos nesta sórdida e dolorosa tragédia.

Páginas: 1 2

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.