Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 27 Novembro |
São Máximo de Lérins
home iconAtualidade
line break icon

Despedida de solteiro: é certo ou errado?

© Wallenrock/SHUTTERSTOCK

Aleteia Vaticano - publicado em 04/08/14

Vale refletir para ver se houve uma compreensão do que é o amor, do reto uso da sexualidade e do que é o casamento

Revista Vive

Pergunta
Padre, logo uma amiga vai se casar e serei madrinha. Todos me dizem que devo organizar a despedida de solteiro, mas o tema da festa precisa ter uma conotação sexual e não me sinto à vontade com isso. Como posso convencer os outros do contrário?

Resposta
Obrigado pela oportunidade que você me oferece de esclarecer a questão. Aproveito para voltar-me tanto aos homens quanto às mulheres. A sua pergunta me enche de outras perguntas, a primeira que me vem em mente é: “Não é obvio o porquê é errado?”.

Imaginava que a despedida de solteiro fosse uma ocasião para compartilhar com alegria aquela que será a celebração do matrimônio. As pessoas que organizam esta festa querem compartilhar a alegria que um amigo(a) tem por encontrar o amor da sua vida e o fazem, talvez, para relembrar momentos agradáveis do período em que eram “solteiros”.

É uma ocasião para se alegrar pelo futuro estado de vida, aquele de ser, daquele momento em diante, uma esposa(o) e depois uma mãe, ou pai. Por que pensar que o “adeus” à vida de solteiro deve ter conotação sexual? Por que se abandona a vida de solteiro(a) desta maneira? Qual mensagem se quer transmitir? Será que aquilo que se quer dizer é que é preciso se despedir de todas aquelas coisas que se poderiam fazer quando se era solteiro e agora não se poderá mais fazer? Será a melhor maneira de dar fim à vida de solteiro?

Se for assim, é melhor que a pessoa não se case na Igreja, porque não compreendeu o que é o amor, nem o reto uso da sexualidade, e muito menos o que seja o matrimônio. Talvez pensam em dar uma "escapada" enquanto ainda podem. Mas eu pergunto: E depois? A vida de casado será um reflexo daquela que foi a vida de solteiro, e isto inclui a despedida de solteiro. Não é preciso cair no jogo da mentira e da irresponsabilidade de viver a vida sem Deus. 

Na Bíblia tem uma passagem onde se lê que “a boca fala do que o coração está cheio” (Lc 6,45). Do que é cheio o coração de uma pessoa que pensa que esta seja a maneira de cumprimentar uma noiva(o)? Quem participa deste tipo de festa se torna cúmplice da degradação do homem e da mulher, reduzindo o homem e a mulher a um mero objeto de prazer sexual.

Como pode um jovem se colocar diante do altar e dizer que será fiel por toda a vida, se alguns dias antes se envolveu com coisas que não ajudam a fidelidade? Podem ser coisas pequenas, mas dali nascem grandes infidelidades. “Ouvistes o que foi dito: Não cometerás adultério. Mas eu vos digo que quem cobiça a mulher do próximo já cometeu adultério com ela em seu coração” (Mt 5, 27-28). Aproveitamos também para falar das despedidas de solteiro onde são levadas as prostitutas, pessoas que fazem stripteaser e etc. É uma total incoerência.

Recomendo a essas pessoas que é melhor não se casarem na Igreja. O casamento é algo muito sério, e quem pensa que pode participar destas iniciativas de modo ativo ou passivo, e depois ir ao altar como se nada tivesse acontecido erra de maneira muito grave, e sugiro que avaliem a própria fé.

Pergunte a suas amigas por que a festa precisa ter esta conotação para ver se existe algum motivo sensato que justifique a temática.

Não sou contrário à diversão, mas esta deve ser saudável, sem esquecer que somos seres humanos e muito menos sem esquecer que somos cristãos.

Um católico não deveria nunca participar deste tipo de despedida de solteiro; e se vai e percebe que a conotação da festa é aquela, deve se retirar. Jesus diz no Evangelho: “Se o teu olho direito é para ti ocasião de pecado, arranca-o” (Mt 5, 29), falando-nos da radicalidade com a qual devemos agir contra o pecado ou qualquer situação que nos possa levar ao mal. Devemos nos esforçar a ser cada dia mais coerentes com o nosso ser cristãos e não consentir com um mundo que, com frequência, vira as costas para Deus e degrada a visão do ser humano.

Tags:
AmorCasamentoCristãosRelacionamentoVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
MARADONA
Pablo Cesio
Pelé sobre Maradona: "Espero que um dia jogue...
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
John Burger
A melhor maneira de contar a seus filhos a ve...
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
POINSETTIAS,CHRISTMAS,ALTAR
A. J. Clishem
O segredo do grau de inclinação da cabeça de ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia