Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 29 Novembro |
Bem-aventurados Dionísio da Natividade e Redento da Cruz
home iconAtualidade
line break icon

Deus não é como Montgomery Burns

Matt Groening

Aleteia Vaticano - publicado em 06/08/14

Sobre a indescritível e pouco considerada virtude da paciência

Por Rebecca Ryskind Teti

Estou me preparando para a viagem anual da família e reflito sobre a paciência. Não é uma virtude pequena. Os músicos cantam a coragem e os poetaa o amor, às vezes a fé ou a esperança, mas ninguém escreve poesias sobre a paciência.

Eis o que aprendi de um sábio amigo irlandês cheio de humor:

“A paciência é uma virtude;
use-a se a tem.
Raramente em uma mulher; 
Nunca em um homem”

Quem perde a paciência afirma: “quero guerra, quero feridas”. O que significa: não peça por paciência, porque Deus não é a fada madrinha. Não pegará a varinha mágica e não fará a transformação sem dor. É preciso pedir para ser paciente, assim Ele lhe mandará as circunstâncias das quais você precisará para construir o seu caráter. 

Nóa queremos verdadeiramente a paciência? Tenho vergonha e peço perdão quando sou impaciente com meus filhos. Odeio ver atitudes feias de mim mesma e gostaria de ser mais paciente, mas o que desejo verdadeiramente é que parem de me perturbar quando estou no meio de alguma coisa – como escrever um artigo sobre a paciência.

Kathleen von Schaijik observou recentemente: “Em toda idade, e de várias maneiras, somos tentados a rejeitar a liberdade que nos foi dada pelo Espírito Santo e nos colocarmos sob uma lei feita por nós. Resistimos à liberdade autêntica…” 

Escreveu isso em um contexto diferente, mas vejo como verdadeiras as suas observações para a maneira como consideramos a virtude. Temos a tendência a reduzi-la às regras que precisamos seguir, perdendo de vista a grandeza e o propósito que tornaria aquilo que devemos fazer mais atraentes para nós – e já que é mais atraente, colocado em prática com maior facilidade.

O objetivo da paciência, por exemplo, é a alegria. Deriva da virtude da fortaleza e nos ajuda a levar sofrimentos de todo tipo sem tristeza de espírito, ou depressão de coração. Não podemos ter alegria sem paciência. O que é interessante, já que temos a tendência a pensar exatamente o contrário: terei alegria se deixar de colocar à prova a minha paciência!

A paciência de Deus deriva do Seu amor e da Sua misericórdia. Ele quer salvar cada um de nós. Quando permite que o joio cresça em meio ao trigo não está simplesmente protegendo o bem que poderia ser acidentalmente arrancado, nem está esperando o momento oportuno como o Montgomery Burns, dos desenhos animados, porque “a vingança é um prato que é servido frio”. O objetivo da paciência é adiar a condenação, na esperança de arrependimento e salvação. 

Um dos melhores homens que eu já conheci é Herbert Romerstein, um judeu que foi comunista, mas depois se arrependeu. Nunca esquecerei o que disse quando minha mãe perguntou a fonte da sua incrível paciência e do seu bom humor nos debates com seus inimigos ideológicos – alguns dos quais tinha literalmente conspirado para assassiná-lo, como teria revelado depois o FBI. Parecia um pouco embaraçado com a pergunta, mas se levantou e disse: “Lembro sempre que sou um ex-comunista e que cada pessoa com a qual falei poderia ser um outro ex-comunista”. 

Aquela humilde recordação de quem somos e onde vivemos nos dá a esperança para os outros e também a motivação para a paciência. Não é a virtude da repressão dos desejos, mas a capacidade de querer o bem para uma outra pessoa e lembrar que ele, ou ela, é meu irmão, ou minha irmã em Cristo, pelo menos em potencial.

Devemos ser pacientes porque queremos que todos os homens se salvem, e pensamos neles, falamos deles e interagimos com eles de maneira que reflitam esta verdade. Talvez seja por isso que o grande hino ao amor, que se encontra em Coríntios 13, elenca a paciência como a primeira qualidade da caridade. A paciência é a virtude de quem ama e se alegra com a existência do outro. 

Rebecca Ryskind Teti é esposa, mãe e diretora dos programas femininos da Our Lady of Bethesda Retreat Center de Bethesda (Estados Unidos)

Tags:
DeusEsperançaliberdadepacienciaPazValores
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
POPE URBI ET ORBI
Reportagem local
Bênção Urbi et Orbi do Papa Francisco nesta s...
Folheto divulgado por Antônio Carlos da Silva
Reportagem local
Eu nasci mais ou menos em 1988: os 27 anos da...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
FATIMA
Philip Kosloski
Nossa Senhora de Fátima tem um conselho para ...
Medalha Milagrosa verdadeira ou falsa
Reportagem local
Cuidado: saiba distinguir entre a real Medalh...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia