Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Patriarca iraquiano: os extremistas não decapitaram crianças cristãs

HCR/S. Baldwin
Des civils déplacés dans le gouvernorat de Duhok, en Iraq.
Compartilhar

O patriarca dos católicos caldeus afirma que colabora com o governo para levar os cristãos refugiados para Bagdá

 

Existe o risco de que a influência desses extremistas islâmicos possa chegar a Bagdá?

É difícil que cheguem até Bagdá, mas não é impossível.

E a Igreja Católica, como está tentando cuidar da situação dos refugiados?

Em todas as igrejas do país temos grupos em escolas, dormitórios, espaços para comer. Em cada cidade, em cada vilarejo das proximidades da região atacada pelas milícias, as regiões de acolhimento estão lotadas. Agora a melhor coisa a se fazer é transferir quanto mais pessoas possível para Bagdá. Estou em contato com o governo até que aconteça.

Como deveria acontecer esta transferência?

As vias terrestres estão fechadas, a única possibilidade são os aviões. Aqui na capital temos mais espaço para hospedar este povo que corre riscos a cada momento. Também existem hospitais e lugares para cuidar deles. Temos já vinte famílias, mas continuaremos a acolher outras em breve. 

O que os refugiados contam?

Ouvi o testemunho deles e é sempre algo dramático. Eu já estava em contato com alguns cristãos daquele local durante a visita que fiz a Erbil e às vilas atacadas. Ouvi-los é uma experiência de voltar no tempo, parece que estamos na Idade Média. Meu coração chora lembrando as histórias tristes que contam marcadas pelo medo e o temor de serem maltratados, espancados e assassinados. Eles não têm mais nada: nem casa, nem economias, após anos e anos de sacrifícios. Mas eles temem sobretudo que esta situação dure muito tempo.
 

Páginas: 1 2