Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 25 Fevereiro |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Licença-maternidade: conselhos para voltar ao trabalho

Young business woman with laptop and her baby girl – pt

© NotarYES/SHUTTERSTOCK

LaFamilia.info - publicado em 16/08/14

O mais importante: acabar com o sentimento de culpa

Voltar ao trabalho após a licença-maternidade pode se tornar uma transição difícil, tanto para o bebê quanto para a mãe, porque são muitas as mudanças que ambos precisam enfrentar. Não se trata somente do primeiro desprendimento entre mãe e filho: a mulher também se reintegra ao mercado de trabalho, encarando seus desafios.

Os primeiros dias de adaptação à nova rotina podem causar nas mães muita angústia, estresse e nervosismo. É por isso que apresentamos as seguintes sugestões:

Acabar com o sentimento de culpa

Em algumas mulheres, apresenta-se um sentimento de culpa por voltar ao trabalho e deixar o filho em casa. No entanto, é preciso desterrar este pensamento de uma vez por todas. A realidade é que as condições dos lares muitas vezes exigem várias fontes de renda. O importante é garantir que o bebê estará em boas mãos e procurar que o tempo compartilhado com ele seja verdadeiramente proveitoso.

Quem cuidará do meu filho?

O ideal é que as pessoas próximas da família se encarreguem do bebê, pelo menos nos primeiros meses. Se isso não for possível, será preciso recorrer a uma pessoa de total confiança. Neste caso, pesquise sobre seu trabalho em outros lugares, sua vida pessoal, sua experiência, e busque conhecê-la antes do parto.

Enfim, tome as precauções necessárias para escolher uma boa cuidadora. Não obstante, se os pais ficarem mais tranquilos deixando o bebê em uma creche especializada, pode ser uma outra boa opção. Visite o lugar e conheça as pessoas que estarão cuidando do seu filho.

Apoio dos familiares

É importante que o esposo e as pessoas próximas da mãe lhe ofereçam seu apoio e se mostrem compreensivos, pois não é um momento fácil para ela.

Envolvimento do pai

O pai do bebê precisa se envolver mais no cuidado do filho. É necessário colaborar com a mãe para que ela possa fazer outras atividades e descansar um pouco. Dividam as tarefas, de maneira que a responsabilidade não recaia apenas sobre um dos cônjuges. Isso pode enriquecer muito o casamento.

Concentre-se no seu trabalho

Seu bebê estará o tempo todo em sua mente e isso causa certa dispersão. Pense que o trabalho é uma oportunidade para dar à sua família aquilo de que ela precisa materialmente, e por isso é importante mantê-lo.

Negociar algumas condições de trabalho

O ideal seria negociar um horário flexível para os primeiros meses após a licença-maternidade, ou pelo menos evitar estender a jornada de trabalho, pois o bebê precisa de sua mãe em casa.

Não parar de amamentar

A mãe pode deixar mamadeiras prontas antes de ir trabalhar, em alguns casos. É importante lembrar que o alimento materno oferece inúmeros benefícios ao bebê, bem como uma grande satisfação à mãe.

Buscar outras opções

Por último, se o emprego está afetando a mulher mais do que o normal, é aconselhável pensar na possibilidade de procurar um emprego com horário flexível, ou que possa ser realizado em casa. A mulher pode inclusive pensar na possibilidade de criar seu próprio negócio.

Tags:
CasamentoFilhosMaternidadeTrabalho
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia