Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 25 Novembro |
São Pedro Yi Ho-Yong
home iconAtualidade
line break icon

Cristãos no Iraque: “queremos o Papa Francisco aqui”

© KARIM SAHIB / AFP

Gelsomino Del Guercio - publicado em 21/08/14

Os cristãos sentem-se abandonados e esquecidos. Grande parte está reunida em Erbil

Refugiados e esquecidos. Os cristãos do Iraque sentem-se abandonados por todos, ou quase todos. Um dos poucos pontos de referência que permanece é o Papa Francisco. Ele é a pessoa que está insistindo para que se acendam os refletores sobre a dificuldade deles, enquanto organismos internacionais e soldados curdos pensam em deter os extremistas do Estado Islâmico.

Uma oração pelos cristãos

Neste 20 de agosto, durante a catequese, o Papa convidou os presentes a se unirem “à oração por todos os cristãos perseguidos no mundo, particularmente no Iraque, e rezar também pelas minorias religiosas não cristãs no Iraque, também elas perseguidos” (Avvenire, 20 de agosto). Um convite que é resposta às notícias sempre mais preocupantes que circulam na imprensa nos últimos dias. Os cristãos fogem da perseguição jihadista principalmente em Mossul, Qaraqosh e Bartella.

Sofrimento e martírio

Os testemunhos recolhidos pelos jornalistas em Erbil são emblemáticos: “apenas o Papa Francisco ainda se lembra de nós: disse que virá para nos consolar, mas o mundo já nos abandonou”, sustenta Fryal Acim, professora de 43 anos, acampada há duas semanas na Igreja de São José. “Choramos e rezamos por todos os yazidis, sobretudo pelas mulheres que foram raptadas e estupradas por aqueles brutos. Mas também nós sofremos um doloroso martírio”.

Fuga sem retorno

Existe sempre mais consciência de que a fuga da planície de Nínive não terá retorno. “Perdemos o passado e ainda não temos futuro”, diz Hassan Habili, 32 anos, que fugiu com a família nas primeiras horas do dia 6 de agosto, pouco antes dos extremista invadirem Qaraqosh. “Não confiamos mais em ninguém, porque mesmo se o Exército federal iraquiano tivesse que reconquistar as nossas vilas, permaneceria o perigo do retorno dos jihadistas que, mais ou menos de maneira escondida, massacram-nos desde sempre. Quem nos garante que daqui a seis meses, ou seis anos não recomeça tudo de novo?”.

A dignidade perdida

“Sabe porque queremos tanto que o Papa Francisco venha nos encontrar?”, indaga Hamad Abdul Aziz, 38 anos, ex-guarda noturno de Bartella, que conseguiu milagrosamente fugir após ter tentado defender com sua arma o sacerdote da Igreja. “Porque além do alimento e das roupas, o que nos serve mais neste momento é a dignidade. Somente o Papa é capaz de nos devolvê-la. Nós a perdemos quando precisamos fugir das nossas terras. Talvez tenhamos agido de forma covarde, mas era a única maneira de nos salvar. Perdemos tudo, mas não a vida”.

Todos espremidos em Erbil

Em Erbil, nas estruturas das escolas e ao redor da catedral caldeia, atualmente estão 600 famílias, no total 3.060 pessoas (das quais 500 são crianças menores de 14 anos), 99% são católicos de Qaraqosh, alguns de Karamlish e de Mossul, os poucos que permaneceram após o êxodo do fim de junho, início de julho (Tempi.it 14 de agosto).

Uma imensa Planície fantasma

A Planície de Nínive é uma imensa extensão fantasma. Como conta o jornal italiano Corriere della Sera (dia 20 de agosto), descendo o vale pedregoso do pequeno vilarejo cristão de Alqosh, onde fica o mosteiro de Rabban Homizd, não se vê ninguém. Não tem sinais nem mesmo dos monges eremitas, que temendo os extremistas fugiram, provavelmente para as montanhas turcas. 

Nenhum sinal dos eremitas

“Monges, clero local, junto com grande parte dos fiéis se encontram escondidos nas cidades e vilarejos da fronteira com a Turquia”, diz o negociante. “Os soldados curdos escaparam mais rápido que nós. Se não fossem os mísseis americanos, tudo aqui estaria agora nas mãos dos extremistas sunitas”.

Tags:
CristãosMundoPapa FranciscoPerseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
Medalha de São Bento
pildorasdefe.net
Oração a São Bento para afastar o mal e pedir...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Oração para afastar o mal de um recinto
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia