Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 03 Agosto |
home iconAtualidade
line break icon

Existe misericórdia para o companheiro de um homossexual?

© Public Domain

Gelsomino Del Guercio - publicado em 21/08/14

A Igreja acolhe a dor da pessoa, embora reconheça que a ligação não é esponsal

Existe, segundo a Igreja, um direito ao conforto e à consolação para as pessoas homossexuais? Em uma paróquia da região da Toscana foi celebrado o funeral de um homem morto tragicamente de infarto. Durante a homilia, como conta o jornal italiano La Repubblica (dia 15 de agosto), o sacerdote pronunciou palavras simples, mas que não passaram desapercebidas: “Rezemos também por Emanuele, o companheiro de Francesco”.

“O padre – disse Emanuele – que me conhece bem porque íamos sempre juntos à casa dos parentes do Francesco, citou-me junto aos familiares no início da cerimônia. Ouvir pronunciar o meu nome foi como obter um reconhecimento pessoal pela minha história com Francesco”. O pároco explicou seu gesto: “Creio que, independente de qualquer categoria, as ligações afetivas são reconhecidas. Por isso citei o Emanuele na Igreja”.

“Antes de tudo – disse para a Aleteia o padre Paolo Gentili, diretor da Conferência Episcopal Italiana para a pastoral da família – a dor é algo de sagrado, sobretudo nas relações de uma pessoa com a qual existe uma ligação afetiva. Neste caso não falamos de um afeto esponsal, mas isso não tira a existência de uma ligação afetiva entre pessoas homossexuais. O sacerdote respeitou aquela ligação, mesmo não a reconhecendo como esponsal”.

Padre Paolo evidencia que durante um funeral muitas vezes acontece que o pároco fala o nome dos amigos do defunto, dos familiares, das pessoas mais ligadas a ele, para confortá-los. “E esse é um daqueles casos, porque Emanuele e Francesco eram muito conhecidos. Também o padre os conhecia há muito tempo”.

“A Igreja – afirma o diretor – no momento em que celebra a passagem ao Céu de uma pessoa, deve ter sempre um tom de misericórdia nas relações das pessoas próximas ao defunto porque estão sentidas e sofrendo a perda da pessoa”.

Tags:
homossexuaisIgrejaMisericórdiaMorte
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
4
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
5
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
6
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
7
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia