Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconAtualidade
line break icon

China cria Dia dos Mártires, em meio a tensão com Japão

<p>Guarda de honra chinesa</p>

AFP - publicado em 01/09/14

Segundo Pequim, mais de 20 milhões de pessoas morreram devido à ocupação japonesa

O Parlamento chinês criou um dia para celebrar os mortos em guerras contra potências invasoras, em plena tensão com Tóquio pelo legado da Segunda Guerra Mundial e por uma disputa territorial, anunciou a imprensa local nesta segunda-feira.

No domingo, o comitê permanente do Parlamento chinês declarou o dia 30 de setembro como o Dia dos Mártires, que todos os anos será celebrado com "atos em todo o país", indicou a agência oficial Xinhua.

Pequim define os mártires como "pessoas que sacrificaram sua vida pela independência nacional e prosperidade".

"O objetivo é dar publicidade às conquistas e às personalidades dos mártires, e cultivar o patriotismo, o coletivismo e a moral socialista, a fim de consolidar a coesão da nação chinesa", acrescentou a Xinhua, citando o comitê permanente do Parlamento, câmara de ressonância das decisões tomadas pelo Partido Comunista.

Os comunistas chineses costumam afirmar que desde que tomaram o poder, em 1949, o país superou mais de um século de humilhações pelas mãos de potências estrangeiras, que começaram no século XIX com as guerras do ópio.

Nos últimos anos se voltou especialmente contra o Japão, que invadiu a China na década de 1930. Os dois países travaram uma guerra total entre 1937 e 1945.

Segundo Pequim, mais de 20 milhões de pessoas morreram devido à ocupação japonesa.

Os dois países mantêm uma relação tensa, por questões de interpretação da história e por uma disputa territorial no mar da China Oriental em torno das ilhas Senkaku, administradas por Tóquio e exigidas por Pequim sob o nome de Diaoyu.

A China costuma protestar quando algum membro do governo japonês visita o santuário de Yasukuni, que honra a memória dos mortos japoneses, entre eles 14 criminosos de guerra.

Em fevereiro, a China declarou o dia 3 de setembro como o dia de celebração da derrota japonesa na Segunda Guerra Mundial.

Tags:
Mundo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia