Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 27 Fevereiro |
Santa Honorina
home iconAtualidade
line break icon

Jihadistas estão recuando, mas sofrimento dos cristãos não acaba

MUJAHED MOHAMMED/AFP

Gelsomino Del Guercio - publicado em 02/09/14

Estado Islâmico enfrenta dificuldades em avançar, enquanto o Exército iraquiano se prepara para retomar Mossul

De um lado, a libertação das primeiras cidades; do outro, o sofrimento de parte dos cristãos que retornam a Al-qosh e a outros vilarejos do norte do Iraque.

A reconquista de Amerli

É um pequeno sinal, mas importante: a libertação de duas cidades ao norte do Iraque que estavam nas mãos do Estado Islâmico (EI). As forças iraquianas romperam o cerco de Amerli, cidade xiita turcomana de 20 mil habitantes, a 160 quilômetros de Bagdá. O Exército, apoiado pela aviação americana e pela peshmerga curda, conseguiu entrar na cidade no dia 31 de agosto, após dois meses sob os extremistas (La Repubblica, 1° setembro).

A Batalha de Sulaiman Bek

Depois de Amerli, no domingo 31 de agosto foi libertada também a cidade de Sulaiman Bek, reduzida ao controle das milícias jihadistas que a ocupavam já por 11 semanas. Sulaiman Bek se encontra na província de Salaheddin, 175 quilômetros ao norte de Bagdá e não distante de Amerli. Esta cidade turcomana também foi reconquistada pelo Exército iraquiano, ajudado pelos curdos e pelas milícias xiitas e “protegido” pelos bombardeamentos americanos (Avvenire, 1° setembro).

Agora esforços em Mossul

O primeiro-ministro iraquiano Nuri al Maliki chegou ontem, 1° setembro, a Amerli, onde encontrou alguns responsáveis das forças de segurança. Maliki “incitou os combatentes em Amerli a libertar agora Mossul”, a segunda cidade do país, que no mês de junho caiu nas mãos dos jihadistas (Ansa, 1° setembro).

Mais de 1.400 vítimas

Existe um dado provisório das vítimas desta guerra civil, os números chegam a 1.420, pessoas que perderam a vida durante o mês de agosto no Iraque, por causa do avanço do Estado Islâmico no norte e no oeste do país. O anúncio foi feito pela missão das Nações Unidas no Iraque, explicando que pelo menos 1.370 pessoas foram feridas no mesmo período no país (Adn Kronos, 1° setembro).

Crimes e violações dos direitos humanos

As Nações Unidas e a União Europeia condenaram “com veemência as amplas, difusas e sistemáticas violações e abusos dos direitos humanos no Iraque, cometidos em particular pelo EI e outros grupos armados”. Quem disse isso ontem, em Genebra, foi o embaixador italiano na ONU, Maurizio Enrico Serra, que falou em nome da União Europeia, ao Conselho de direitos humanos. “Reiteramos que os ataques difusos e sistemáticos contra civis com base em sua origem étnica ou religiosa podem constituir crimes contra a humanidade”, acrescentou Serra.

A condenação dos imames ingleses

Também os imames do Reino Unido desceram em campo para condenar os jovens muçulmanos que vão combater na Síria e no Iraque. Lançaram uma “fatwa” (decreto religioso) contra os jihadistas britânicos do EI definindo-os de “hereges”. O documento proíbe os muçulmanos de se alistarem ao “opressivo e tirano” Estado Islâmico e pede que se oponham a sua “ideologia venenosa”. A fatwa chegou logo depois que a Grã-Bretanha lançou o alerta de terrorismo (com um atentado definido como “altamente provável”).

Missa para os cristãos

Continua a ser infeliz a situação dos cristãos. Se por um lado as forças iraquianas tentam reconquistar vilarejos, por outro é evidente o sofrimento da população perseguida. Ontem, 1° setembro, foi celebrada uma missa solene na Igreja de São José, em Erbil, capital da região autônoma do Curdistão, para lembrar as vítimas do ódio religioso. “O povo foi forçado a fugir, buscamos salvar as crianças, mas os nossos soldados, os nossos recursos, estão lá ainda”, disse Ibrahim, um dos refugiados cristãos que fugiu para Qaraqosh (TmNews, 1° setembro).

Jihadistas sem escrúpulos

Em Al-qosh, porém, existe o temor de que após a volta para casa da parte dos cristãos existam novas represálias por parte dos extremistas muçulmanos. Em uma reportagem do Tempi.it, no dia 1° de setembro, foi relatado o medo do padre Grabriel, superior dos monges do mosteiro de Nossa Senhora das Mercês, o maior mosteiro cristão do Iraque. “Estes jihadistas não querem somente ocupar e atacar – disse padre Gabriel, que fugiu com outros monges na noite entre 6 e 7 de agosto – querem apagar completamente tudo aquilo que existia antes deles”.

Tags:
CristãosMundo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
2
Eucaristia
Reportagem local
Diocese afasta padre que convidou pastor para “concelebrar&...
3
OPERA SINGER
Cerith Gardiner
Cantora de ópera faz apresentação incomum e homenageia Maria e as...
4
PRAYER
Desde la Fe
Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba
5
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
6
HOLY FAMILY
Philip Kosloski
A antiga oração a São José que é “conhecida por nunca ter falhado...
7
MEXICO
Pablo Cesio
México: homem chega à própria missa de corpo presente
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia