Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 23 Novembro |
Santo Anfilóquio
home iconAtualidade
line break icon

Milícias controlam capital de uma Líbia mergulhada no caos

<p>Cápsulas de balas no chão de Trípoli, em 21 de agosto de 2014.</p>

AFP - publicado em 02/09/14

As milícias armadas impõem sua lei na Líbia, mergulhada no caos, diante de autoridades que não conseguem restaurar a ordem

O governo líbio em final de mandato reconheceu nesta segunda-feira que não controla mais os ministérios e os serviços do Estado em Trípoli, deixando clara a situação de caos do país.

Com a Administração exilada no leste do país, a Líbia está nas mãos de milícias armadas, incapaz de concluir o processo de transição política.

"As sedes dos ministérios e dos serviços do Estado em Trípoli estão ocupadas por milicianos armados (em sua maioria islamitas) que impedem o acesso dos funcionários e ameaçam seus líderes", denunciou o Executivo, em uma nota.

Depois de apresentar sua renúncia na última quinta-feira, o governo disse estar em contato com as autoridades para tentar "garantir de longe a continuidade desses serviços".

As milícias armadas impõem sua lei na Líbia, mergulhada no caos, diante de autoridades que não conseguem restaurar a ordem desde a queda do regime de Muammar Kadhafi, em 2011. Kadhafi foi derrubado após oito meses de rebelião armada, que contou com o apoio de países ocidentais.

Por razões de segurança, o Parlamento eleito em junho e o governo vêm operando do leste da Líbia. Segundo a agência oficial de notícias Lana, os parlamentares encarregaram o primeiro-ministro em fim de mandato, Abdullah al-Theni, da formação de um novo governo, que inclui um gabinete de crise.

O Congresso Geral Nacional utilizou anteriormente sua maioria islamita para pedir ao político Omar al-Hasi a formação de um governo de unidade. Em tese, o mandato do Congresso já terminou.

Em 25 de agosto, o ainda premiê Theni acusou os milicianos que fazem parte da operação ‘Fajr Libya’ (Amanhecer da Líbia), procedentes em sua maioria da cidade de Misrata (ao leste da capital), de incendiar e saquear sua residência no sul de Trípoli.

No domingo, milícias islamitas chegaram a se instalar na embaixada americana em Trípoli para, segundo eles, proteger esse complexo evacuado em 26 de julho. A embaixadora americana na Líbia, Deborah Jones, refugiada em Malta, confirmou que os milicianos tomaram apenas um anexo residencial da embaixada, sem causar danos.

Transição política em ponto morto

A transição política se encontra em ponto morto desde a ofensiva da ‘Fajr Libya’ contra as autoridades deslocadas em Tobruk e a formação de dois governos rivais.

A Fajr Libya questiona a legitimidade do novo Parlamento por seu suposto apoio aos ataques aéreos de agosto. Segundo os Estados Unidos, a ofensiva teria sido lançada pelos Emirados Árabes Unidos (EAU) contra milicianos islamitas na zona do aeroporto.

O Parlamento eleito classificou de terroristas os islâmicos da Fajr Libya, assim como os jihadistas da Ansar Sharia, que controlam a maior parte de Benghazi.

Em Benghazi, segunda maior cidade do país, um ataque jihadista matou dez soldados perto do aeroporto civil e militar. O Exército conseguiu repelir o ataque, anunciou um porta-voz militar.

Nesta segunda, os meios de comunicação líbios pró-islamitas informaram a prisão de 30 líbios nos EAU após os ataques aéreos. Embora os motivos da detenção não tenham sido divulgados, a imprensa divulgou que as autoridades dessa monarquia do Golfo rica em petróleo consideram os militantes islâmicos como uma ameaça grave para a região.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
ŚWIĘTA TERESA WIELKA
Philip Kosloski
Oração de Santa Teresa de Ávila para acalmar ...
IOTA
Lucía Chamat
Imagem da Virgem resiste a furacão que devast...
EL TOCUY
Aleteia Brasil
Pe. Gabriel Vila Verde: há muita diferença en...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Atenção: versão falsa e satânica da Medalha M...
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vez...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia