Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Muitas pessoas se afastam da Igreja… por medo de ser julgadas por nós

Mujer rezando en la Iglesia – pt

© Ronald Repolona

Carlos Padilla Esteban - publicado em 09/09/14

As pessoas deixam de frequentar a Igreja por medo da nossa rejeição, dos nossos julgamentos e possíveis condenações

Jesus no meio de nós. Jesus unindo-nos em um abraço. Muitas vezes não valorizamos a força dessa promessa. Mas Ele não se desentende da nossa vida. Está presente quando fazemos comunidade, quando somos Igreja.

Tertuliano dizia que não existe cristão sozinho. Porque a pessoa só pode ser cristã em Cristo, e Cristo é comunhão, porque nEle estamos todos nós. Nele somos Igreja, não homens solitários. Um cristão não pode viver sua comunhão com Cristo em solidão; vive unido sempre a outras pessoas, com as quais caminha.

Não sei se é por culpa dos nossos preconceitos, da nossa inveja ou do nosso espírito competitivo. Não sei se é pelas nossas feridas ou por esta sensação profunda que temos de que não valemos tanto quanto gostaríamos. Mas a realidade é que nos custa aceitar as pessoas como são.

É difícil aceitar o diferente, aquele que é melhor do que eu em algum aspecto, aquele que não pensa do mesmo jeito que eu, aquele que não se comporta como eu esperava. É difícil aceitar quem nos machucou, quem nos excluiu em algum momento da vida.

E assim, quase sem percebermos, construímos muros, separamos, dividimos, excluímos, rejeitamos, julgamos, condenamos. Mas Jesus não viveu assim com os que o rodeavam. Não aplicou um teste prévio aos seus apóstolos para ver se eram capazes e válidos para a temerária empresa de seguir seus passos.

Jesus não quis testar seus apóstolos antes de chamá-los, para ver se valiam, se estavam preparados, se respondiam a todas as expectativas. Jesus chamou os que quis e fez desse punhado de homens um espaço de família, um lugar de encontro, um lar para a missão.

Todos nós precisamos de um ninho, de um lar no qual criar raízes. Precisamos de uma família na qual descansar. E a Igreja deveria ser assim. Que todos possam ter um espaço no qual viver. Um espaço de liberdade e de amor no qual cada um possa doar-se com liberdade.

Às vezes é difícil encontrar e dar esses espaços de acolhimento. Podemos nos ver como diferentes e nos custa querer bem os que são diferentes de nós.

Excluímos as pessoas pela sua condição social, pela sua procedência, pelas suas capacidades, pela sua forma de ser. E às vezes nós mesmos nos excluímos sem que os outros precisem fazê-lo. A autorrejeição nos afasta e evita que nos arrisquemos à dor que pode supor ser rejeitados. Às vezes, muitos ficam sem entrar porque temem nossa rejeição, temem nosso julgamento, nossa condenação.

Vale a pena refletir sobre isso…

Tags:
IgrejaJesus
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia