Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 04 Março |
São Casimiro
home iconAtualidade
line break icon

Conquista e conversão forçada: qual é a resposta cristã para o islamismo extremista?

DVIDSHUB

Pe. Dwight Longenecker - publicado em 11/09/14

Quais são as nossas possibilidades de romper o círculo do mal?

Os extremistas islâmicos parecem decididos a conquistar. Foi assim sempre. Desde o início e ao longo dos séculos, jihadistas radicais tentam converter as pessoas à sua religião pela força. "Converta-se" e depois chore, porque "nós não temos alternativa a lhe oferecer além da espada".

O mundo assiste com horror aos lobos do Estado Islâmico em seus ataques contra cristãos e outros grupos minoritários. Os terroristas impõem às vítimas a escolha cruel entre abandonar as próprias casas, converter-se à força ao islã, pagar um pesado imposto por serem “infiéis” ou simplesmente enfrentar o assassinato. Na Nigéria, o Boko Haram aterroriza aldeias, sequestra crianças e incendeia igrejas na sua tentativa de estabelecer um califado, enquanto no Oriente Médio os cristãos são perseguidos, privados de seus direitos civis e marginalizados por uma série de regimes de base islâmica.

Qual é a resposta cristã? Como é que se ama o próximo quando o próximo quer cortar a sua garganta? Será que temos que lançar uma nova cruzada contra eles? Vamos devolver violência aos violentos? Vamos começar nós também a decapitá-los? Certamente, temos direito à legítima defesa, e a batalha de Lepanto, em 1571, é um histórico exemplo de tentativa cristã de se defender do avanço de um islã militante.

A resposta militar pode até proporcionar uma defesa relativamente adequada, libertar prisioneiros e promover uma justiça limitada e uma paz frágil, mas não resolve o problema mais profundo.
Uma pessoa pode ser forçada a se converter exteriormente a uma religião, a obedecer à lei islâmica sob a mira das armas ou sob a lâmina da espada, mas coração nenhum pode ser convertido pela força. É impossível coagir alguém a se converter de verdade.

E é especialmente impossível forçar a conversão ao cristianismo. O cristianismo, afinal, não é simplesmente uma religião de regras. É só pelo poder do Amor que alguém consegue verdadeiramente se converter a Cristo.

A única solução real e de longo prazo para o problema do islã radical é a conversão à plenitude da fé cristã. Começando pela nossa própria conversão autêntica.

Historicamente, o islã é uma forma truncada do cristianismo. Ele mistura um entendimento simplificado de Jesus Cristo com antigos costumes e leis tribais. Para um muçulmano, converter-se ao cristianismo implica aceitar Jesus Cristo como o Filho de Deus. Isto envolve o batismo em Cristo, em nome da Santíssima Trindade, e a aceitação da plenitude da doutrina cristã. Mas a conversão real é muito mais do que a mera adesão a uma lista de doutrinas.

É necessária uma completa conversão do coração e da mente.

Como todas as outras pessoas que se convertem ao cristianismo, os muçulmanos precisam se sentir atraídos pela bondade radiante, pela verdade e pela beleza de Jesus Cristo. Eles precisam enxergar o amor radical que Jesus Cristo oferece e compará-lo com a violência radical dos seus próprios extremistas. Como é que isto pode acontecer? Isto só pode acontecer pela intervenção sobrenatural do Espírito Santo de Deus.

Warren Cole Smith, entrevistando o missionário evangélico David Garrison, conta que um grande número de muçulmanos de todo o mundo está se convertendo ao cristianismo por causa de intensas experiências pessoais. Há movimentos maciços de muçulmanos que se voltam para Cristo, e não apenas como indivíduos, mas também como comunidades, havendo casos de grupos de ao menos 1.000 pessoas que foram batizadas, ou de centenas de igrejas que nasceram ao longo das duas últimas décadas… Um dos exemplos mais impactantes é o do Irã de hoje: muitas pessoas naquele país estão abraçando o cristianismo; dezenas de milhares, talvez centenas de milhares de iranianos, nas últimas décadas, têm aderido à fé em Jesus Cristo.

  • 1
  • 2
Tags:
MuçulmanosMundoPerseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
MIRACLE
Maria Paola Daud
Mateo se perdeu no mar… e apareceu nos braços do pai
2
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
3
MADONNA
Maria Paola Daud
A curiosa imagem da Virgem Maria protetora contra o coronavírus
4
Milagre eucarístico de Lanciano
Reportagem local
Os milagres e a ciência confirmaram juntos o tipo sanguíneo de Je...
5
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
Quantos anos tinha São José quando Jesus nasceu?
6
Santo Sudário
Aleteia Brasil
Manchas do Santo Sudário são do sangue de alguém que sofreu morte...
7
CHRZEST
Reportagem local
2 homens ou duas mulheres podem ser padrinhos de Batismo da mesma...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia