Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Surge o estádio de futebol “Papa Francisco”

© AFP PHOTO / GABRIEL BOUYS
CITE DU VATICAN, Vatican City : Pope Francis welcomes players of the Argentinian football team San Lorenzo, as he arrives for his general audience in the Paul VI hall at the Vatican on August 20, 2014. AFP PHOTO / GABRIEL BOUYS
Compartilhar

A nova sede do clube San Lorenzo de Almagro, o time do coração do Papa, receberá o nome do Santo Padre

A volta do time San Lorenzode Almagro ao bairro de Boedo era esperada há algum tempo. Isso supôs o titânico esforço de milhares de sócios e simpatizantes, sim, mas era um cenário possível. O que ninguém podia imaginar há dois anos – ninguém – era que o novo estádio de futebol receberia o nome de um papa. A comissão diretiva do clube decidiu que o futuro estádio deve ter o nome do seu mais ilustre torcedor.
 
Um tuíte foi suficiente para impor uma marca que acompanhará a história do esporte mais popular do mundo: “O San Lorenzo terá sua sede no Papa Francisco, em Boedo, Argentina”. O “Papa Francisco”, o estádio, será construído em um terreno recuperado graças à contribuição de milhares de sócios que compraram simbolicamente os metros quadrados necessários para pagar a rede de supermercados proprietária do local.
 
A ferida por ter deixado o lugar ficou sempre aberta. Entre as inúmeras histórias que restavam, estava a da família Bergoglio. Mario José jogava basquete lá e levava seus filhos para diversas atividades – entre eles, Jorge Mario, que depois foi seminarista, padre e bispo.
 
Outro padre importante na história do clube
 
O San Lorenzo foi fundado no início do século XX pelo padre salesiano Lorenzo Massa. Este não foi canonizado nem o nome se refere a ele, apesar de já terem querido honrá-lo dessa maneira. Trata-se de uma homenagem tanto ao mártir São Lourenço como à localidade argentina na qual ocorreu o batismo de fogo do general José de San Martín, libertador da América. Mas a relação do clube com a fé, cujos primeiros encontros foram no oratório de Santo Antônio cedido pelo Pe. Massa, não acaba por aqui.
 
Em 1995, o San Lorenzo levava mais de 20 anos sem campeonatos. Alguns nem o consideravam mais como um dos grandes times da Argentina. Ao ganhar o campeonato local, mais de 10 mil torcedores peregrinaram a Luján para cumprir uma promessa e agradecer à padroeira da Argentina pela vitória. Quem encabeçou esta peregrinação foi o apresentador televisivo Marcelo Tinelli, hoje vice-presidente da instituição.
 
Já naquela época, havia voltado definitivamente a Buenos Aires um padre, nesse momento bispo auxiliar de Buenos Aires, que não escondia seu amor pelo time. Em 2008, o já arcebispo de Buenos Aires e cardeal Jorge Bergoglio visitou o clube para celebrar a Missa pelo seu centenário, e foi nomeado sócio honorário. É interessante que ele tenha aceito este reconhecimento, já que costumava recusar homenagens do tipo.
 
Em 2011, voltou ao clube para a primeira Missa celebrada na recentemente construída capela “Padre Lorenzo Massa”, e presidiu uma Eucaristia na qual 11 crianças receberam a Primeira Comunhão e 8 jovens, a Confirmação. Nesse dia, o clube havia decidido celebrar pela primeira vez as festas dos padroeiros, em honra de Maria Auxiliadora. Do manto de Nossa Senhora o Pe. Massa havia escolhido as cores azul e vermelho, da atual camisa do time.
 
“Não importamos as cores de outro lugar; nós as pedimos a Nossa Senhora”, expressou na ocasião o então cardeal Bergoglio. E pediu: “Nunca tirem Maria Auxiliadora do clube, porque Ela é sua mãe, já que o San Lorenzo nasceu no (oratório de) Santo Antônio sob a proteção de Nossa Senhora”. Nesse dia, Bergoglio, que, quando criança, havia sido batizado na basílica de Maria Auxiliadora e São Carlos, recordou que não perdeu nenhum jogo do campeonato de 1946, quando ele tinha apenas 10 anos de idade.
 
O impacto da eleição do Papa Francisco
 
Quando, em um dos seus primeiros diálogos com os fiéis, o Papa Francisco pediu “que o San Lorenzo ganhe”, começaram a dimensionar o impacto que a eleição do Pontífice teria para a imagem pública do clube. Em poucos dias, a instituição recebeu mais de 500 novos sócios.

Páginas: 1 2

Boletim
Receba Aleteia todo dia