Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Hollande defende ação forte contra o Estado Islámico

O presidente francês François Hollande (D) e o presidente iraquiano Fuad Masum na abertura da conferência internacional de Paris

Compartilhar

Representantes de 29 países participam na conferência de Paris com o o objetivo de definir funções dentro da coalizão

O presidente francês, François Hollande, abriu nesta segunda-feira em Paris a conferência internacional sobre a segurança no Iraque com um apelo aos aliados ocidentais e árabes para uma ação "clara e forte" com as autoridades de Bagdá, sem tempo a perder, ante a ameaça jihadista.

"O combate dos iraquianos contra o terrorismo também é o nosso. Devemos atuar clara, leal e fortemente ao lado das autoridades iraquianas. Não há tempo a perder", disse Hollande na conferência, que reúne quase 30 países árabes e ocidentais.

Hollande também fez um apelo de apoio "por todos os meios" às forças da oposição democrática na Síria.

"O caos faz o jogo dos terroristas. Portanto, devemos apoiar aqueles que podem negociar e chegar a acordos necessários para preservar o futuro da Síria", disse.

"Para a França, são as forças da oposição democrática. Elas devem ser apoiadas por todos os meios", completou.

Representantes de 29 países participam na conferência de Paris com o o objetivo de definir funções dentro da coalizão internacional idealizada pelos Estados Unidos para combater os jihadistas do Estado Islâmico (EI), que controlam parte do território do Iraque e da Síria.

Na conferência, que é coordenada pelos presidentes francês e iraquiano, François Hollande e Fuad Masum, participam o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, e o secretário de Estado americano, John Kerry.

Nesta segunda-feira, a aviação francesa deve realizar os primeiros voos de reconhecimento militar no Iraque, como parte dos esforços para lutar contra o EI, anunciou o ministro francês da Defesa, Jean-Yves Le Drian, durante uma visita aos Emirados Árabes Unidos.

 

 

Tags:
Mundo