Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

Índia: conversão forçada para os cristãos

World Bank / Curt Carnemark
Compartilhar

Pelo menos 23 pessoas em Uttar Pradesh converteram-se ao hinduísmo

Pelo menos 23 pessoas em Uttar Pradesh converteram-se ao hinduísmo, dois anos depois de terem escolhido abraçar o cristianismo. A nota foi dada pela agência AsiaNews (10 de setembro).

O “retorno à casa”

A cerimônia de “reconversão” aconteceu no dia 10 de setembro, no templo Trilochan Mahadev, em um “programa de retorno à casa”, organizado pelo Sant Ravidas Dharma Raksha Samiti e pelo Sri Gram Devta Pujan Samiti, associações radicais hindus (Avvenire, 10 de setembro).

Poder judiciário em silêncio

O poder judiciário local declarou que não queria ouvir nada sobre o assunto, porque foi considerada “questão de”, destaca IlSussidiario.net (10 de setembro), mas o presidente do Global Council of Indian Christians denunciou o acontecido, definindo o episódio como contrário a constituição indiana. Em 2012 foram mais de trezentos hindus que se converteram ao cristianismo, sendo obrigados a voltar ao hinduísmo; em 2011 foram 350 pessoas em um mesmo vilarejo.

Estratégia nacional

Asianews (5 de setembro) revelou que a estratégia das conversões forçadas teve o objetivo de criar desconfiança e suspeitas contra os cristãos. Foi o que adotaram, em muitas partes da Índia, os grupos ultranacionalistas hindus. O último caso de intolerância aconteceu em Uttar Pradesh, no último dia 31 de agosto. As vítimas foram 10 pastores protestantes. Estavam participando de um ritual de jejum, que não envolvia nenhuma conversão religiosa. Tendo porém, recebido muitas queixas por parte da população local, a polícia foi obrigada a prendê-los e interrogá-los.

O Premier esnoba os cristãos

Já a Aleteia (dia 26 de julho), havia denunciado que na Índia as violências, os estupros e as agressões se difundem sempre mais entre os cristãos, citando o caso de uma religiosa que foi estuprada dentro do convento. Parece existir menos proteção para quem pensa de maneira diferente dos hindus. Por outro lado, o Premier ultranacionalista Modi disse: “Ataque hindu contra os cristãos? Nunca ouvi falar”, (tempi.it, dia 18 de maio).

Bispos e religiosos

A agência Fides, no último dia 10 de setembro, revelou que os bispos católicos de dois Estados indianos, Andhra Pradesh e Telangana (Índia do centro-sul), reunidos em assembléia em Hyderabad, com cerca de 100 delegados de 13 dioceses, numerosos sacerdotes e freiras, e muitos líderes leigos, discutiram sobre como relançar o catolicismo no país. 

Formar famílias cristãs

A assembleia discutiu as respostas das comunidades católicas ao novo desafio que as famílias vivem, imersas em uma cultura sempre mais secularizada, que tende a marginalizar a fé. Entre as respostas surgiu a urgência de formar e cuidar das famílias cristãs. A família, de fato, é a base da vocação, o berço da educação, da vida e do Evangelho para cada cristão