Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 01 Dezembro |
Bem-aventurada Maria Rosa de Jesus
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Controle da natalidade: métodos naturais têm 99% de eficácia

Stop Saying Catholics Reject Birth Control Jessica Wissel – pt

Jessica Wissel

<em>Special thanks to Jessica Wissel who shared this image on Flickr Creative Commons ! Check out her great work here&nbsp;</em><a href="http://www.flickr.com/people/collectivenouns/"><em>&nbsp;http://www.flickr.com/people/collectivenouns/</em></a>

Enrique Chuvieco - publicado em 17/09/14

A solução mais saudável para quem não quer sofrer os efeitos colaterais da pílula

A eficácia dos métodos naturais de controle da natalidade é garantida pela presidente da Organização Mundial da Família, Mercedes Arzú de Wilson, quem recorda, além disso, que tais métodos não têm os efeitos nocivos dos métodos artificiais, como a pílula anticoncepcional.

Tudo isso é explicado em seu e-book “Regulación natural de la natalidad: alternativa moral y saludable” (“Regulação natural da natalidade: alternativa moral e saudável”, ed. Digital Reasons), um guia imprescindível para aprofundar no tema.

O que são os métodos naturais de regulação da natalidade e por que é bom usá-los?

Os métodos naturais ensinam os esposos a aprender a reconhecer sua fertilidade mútua e são a forma mais natural de conceber ou adiar uma gravidez. Por exemplo, o homem é fértil o tempo todo, desde a sua puberdade até uma idade avançada, mas a mulher só é fértil durante cerca de 100 horas em cada ciclo, da puberdade até a menopausa.

A natureza diz claramente à mulher, por meio de sinais naturais, que Deus colocou em nosso corpo quais são os dias férteis e os inférteis.

Os métodos naturais não nos impedem de estar abertos à vida?

De modo algum: os métodos naturais não são um negócio, coo os métodos artificiais de controle da natalidade, a esterilização de homens e mulheres e o aborto induzido ou provocado quimicamente. Os métodos naturais podem ser aprendidos por meio de um livro ou de uma explicação, como eu aprendi em 20 minutos, sem pagar um centavo.

Claro que, ao praticar um método natural, usando-o ou não, o casal estará aberto à vida nos dias férteis para as relações sexuais. Assim, o casal decide livremente se quer trazer uma vida ao mundo ou adiar isso. Esta liberdade de decidir não é dada pelos métodos artificiais.

Algumas mulheres que utilizaram métodos naturais para não conceber disseram que ficaram grávidas. Qual é o grau de fiabilidade desses métodos?

Sempre haverá mulheres ou casais que colocam a culpa no método que estão usando, ao invés de admitir que tiveram contato genital nos dias férteis, relações sexuais incompletas (coito interrompido) ou usaram preservativos.

A abstinência durante os dias férteis é imprescindível, já que as primeiras gotas do fluido seminal do esposo contêm um grande número de espermatozoides. Durante os dias de abstinência, os esposos podem demonstrar seu amor de outras maneiras. Depois, quando já podem voltar a fazer sexo, os casais costumam relatar que este parece uma nova lua-de-mel.

O método da ovulação e da regulação natural da fertilidade se baseia em fatos científicos. Como poderão ler no livro, foram feitos 750 mil estudos hormonais que confirmam que as simples observações da mulher coincidem perfeitamente com os estudos hormonais do cérebro e dos ovários, e que se elevam durante as suas 100 horas de fertilidade.

Qual é o grau de eficácia dos métodos naturais?

Um grande número de estudos científicos realizados em vários países (China, Índia e Estados Unidos) confirmam uma efetividade de 98-99%. Vários deles são comentados no livro, inclusive um estudo em Calcutá, na Índia, no qual as Missionárias da Caridade ensinaram o método aos mais pobres e obtiveram 99% de efetividade em adiar a gravidez.

Os métodos naturais exigem um acompanhamento diário do casal para chegar à efetividade desejada. O que você opina a respeito disso?

Tudo o que vale a pena exige esforço. A beleza de respeitar a lei natural exige que o casal reconheça o valor de usar este conhecimento para benefício da sua saúde física, emocional e espiritual.

É importante ter um controle nas observações, como descrito no livro; assim, os esposos poderão reconhecer claramente sua fertilidade e infertilidade. Um ponto muito importante é reconhecer que o êxito da regulação natural da natalidade requer que o esposo ame sua esposa e respeite sua fisiologia: em outras palavras, que respeite a forma como Deus a criou.

Muitos católicos utilizam os métodos naturais para regular a natalidade. Mas por que outros se recusam a utilizá-los?

A única razão pela qual nem todo mundo os utiliza é porque os identificam com o antigo método do ritmo ou da temperatura. Inclusive a maioria dos médicos ignoram os progressos científicos acerca dos métodos naturais, sobretudo do método da ovulação, que é o mais popular no mundo.

Fui entrevistada por líderes evangélicos nos Estados Unidos e milhares de livros foram vendidos a pessoas não católicas. Portanto, é vital reconhecer que toda mulher e homem que se amam podem se interessar imediatamente por uma solução natural para espaçar o nascimento dos filhos, pois assim protegem a pessoa a quem amam dos inúmeros danos causados pelos métodos artificiais, que os médicos não explicam (omitindo seu juramento hipocrático) e tampouco orientam os jovens sobre os perigos do câncer devido ao uso de métodos artificiais que contêm hormônios, como explico no livro.

Esta questão envolve a sexualidade humana. Que aspectos você destacaria para valorizá-la mais?

Nossa fundação conduziu o único estudo que confirmou nossas suspeitas: que os casais que praticam a regulação natural da natalidade quase nunca se divorciam. Foi feito um estudo comparativo com outros dos maiores estudos dos Estados Unidos.

Foram feitas as mesmas perguntas e, como resultado, quando estudamos os casais católicos e os comparamos com os casais católicos do estudo americano, da mesma idade (21 a 44 anos) que não praticavam a regulação natural, o número de divórcios do nosso grupo foi unicamente de 3%, e o dos outros americanos, de 15%.

Outra pergunta foi o número de relações sexuais, e nosso grupo também confirmou ser muito mais ativo sexualmente que aqueles que usavam os métodos artificiais. É lógico que seja assim, já que as mulheres que usam os métodos artificiais se queixam da falta de libido.

Podemos garantir que praticar os métodos naturais favorece mais a ecologia humana?

Claro que favorece a ecologia humana, por várias razões:

1. Estamos muito interessados em não contaminar o ambiente, então deveríamos estar ainda mais interessados em não poluir nosso próprio corpo.

2. Os métodos artificiais causam muito dano físico ao nosso corpo e inclusive ao nosso sistema emocional, já que provocam 150 mudanças químicas internas. O livro dá uma ampla explicação a cada um desses métodos e seus efeitos colaterais, além de abortivos.

3. Afeta espiritualmente as pessoas, já que vimos uma mudança na maneira de tratar a mulher. Ela foi a mais afetada, pois já não se sente respeitada e amada como antes, mas sim usada como objeto de prazer. A promiscuidade cresceu enormemente, e seus consequentes problemas de doenças venéreas em proporções epidêmicas podem ser observados em todo o Ocidente.

4. Muitos dos artigos recentes nos falam da poluição que se está causando nos rios do mundo, aos quais é preciso acrescentar os resíduos ocasionados por hormônios sintéticos da urina das mulheres que utilizam os métodos artificiais.

Como você acha que a atual cultura de erotismo afeta a sexualidade?

O perigo do erotismo e da pornografia é que podem matar o amor dos esposos. É um grave perigo para o mundo e para a sociedade cristã.

Tags:
Saúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia