Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 26 Novembro |
São Silvestre Guzzolini
home iconAtualidade
line break icon

Austrália descobre plano de atentado do Estado Islâmico em seu território

<p>O premier da Austrália, Tony Abbott</p>

AFP - publicado em 18/09/14

Quinze pessoas foram detidas, incluindo um suspeito de 22 anos, Omarjan Azari, que foi colocado em prisão preventiva por ter planejado um ato que pretendia "aterrorizar"

A Austrália anunciou nesta quinta-feira a detenção de 15 pessoas e a descoberta de planos dos jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI), que pensavam, segundo a imprensa, em decapitar um civil e filmar o assassinato.

Mais de 800 policiais participaram na operação em Sydney e Brisbane, nos estados de Queensland e Nova Gales do Sul, com o objetivo de deter 25 supostos integrantes da mesma rede.

A operação, a maior do tipo organizada na Austrália, acontece apenas uma semana depois de Canberra ter elevado o nível de alerta ante a ameaça representada pelos combatentes australianos do EI, em seu retorno do Oriente Médio.

A polícia apreendeu uma arma de fogo e um sabre. Quinze pessoas foram detidas, incluindo um suspeito de 22 anos, Omarjan Azari, que foi colocado em prisão preventiva por ter planejado um ato que pretendia "aterrorizar", anunciou o Ministério Público.

Segundo a acusação, Azari recebeu ordens do australiano de maior posto dentro da estrutura do EI, Mohamad Baryalei, nascido no Afeganistão, para "selecionar pessoas de maneira aleatória com o objetivo de executá-las de maneira horrível" e filmar os atos, afirmou o promotor Michael Allnutt.

O canal público ABC informou que as imagens seriam enviadas à unidade de comunicação do EI no Oriente Médio antes da divulgação.

A polícia decidiu realizar a operação depois de interceptar uma mensagem de "um australiano que estaria bem situado na hierarquia do EI, com um apelo às redes de apoio na Austrália a cometer assassinatos públicos", afirmou o primeiro-ministro Tony Abbott.

"Não são apenas suspeitas, e sim intenção. Esta foi a razão que levou a polícia e as força de segurança a agir", disse o premier, que mencionou informações sobre eventuais decapitações públicas.

Além da recente decapitação de três reféns ocidentais, a forma de ação planejada lembra o assassinato do soldado britânico Lee Rigby, em 22 de maio de 2013 a plena luz do dia em uma rua do sul de Londres.

Dois londrinos de origem nigeriana esfaquearam o soldado e praticamente o decapitaram diante dos olhares estupefatos das pessoas que passavam pela rua.

"Estas pessoas, lamento dizer, não nos odeiam pelo que fazemos, nos odeiam pelo que somos e a forma que vivemos", disse Abbott.

Quase 60 australianos combatem entre os jihadistas no Iraque e na Síria, e quase 100 concedem, a partir da Austrália, apoio ativo aos movimentos sunitas radicais, segundo as forças de segurança do país.

Para o ministro da Imigração, Scott Morrison, a operação demonstra a "ameaça muito real" que a Austrália enfrenta e justifica a "enérgica resposta do governo".

Na semana passada, a polícia prendeu dois supostos recrutadores do EI em Brisbane. Na quarta-feira fechou uma agência que enviava dinheiro para supostamente financiar o grupo jihadista.

A Austrália participa ao lado dos Estados Unidos na luta contra os jihadistas com material militar e a entrega de ajuda humanitária.

Canberra deve mobilizar 600 militares para participar na luta contra o EI.

Tags:
Estado Islâmico
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Confissão não é para contar problemas, mas para contar pecados
Pe. Gabriel Vila Verde
Confissão não é para contar problemas, mas pa...
RED WEDNESDAY
Reportagem local
Perseguição aos cristãos no mundo é denunciad...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia