Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Israelenses e palestinos retomarão negociações na próxima semana

<p>Um jovem palestino exibe a foto do irmão morto em um ataque israelense na cidade de Khan Yunis. Imagem de 18 de setembro de 2014</p>

Agências de Notícias - publicado em 21/09/14

O conflito entre Israel e os grupos armados palestinos na região causou a morte de cerca de 2.200 pessoas do lado palestino e de 73 entre os israelenses

As negociações indiretas entre israelenses e palestinos por um cessar-fogo na Faixa de Gaza serão retomadas na semana que vem no Cairo, anunciaram neste sábado autoridades palestinas e egípcias.

Israelenses e palestinos chegaram a um acordo de cessar-fogo em 26 de agosto para acabar com 50 dias de conflito no enclave palestino e que contempla a retomada do diálogo dentro de um mês para que uma série de questões sensíveis seja abordada, como a construção de um porto, a reforma do aeroporto da Faixa de Gaza e a troca de prisioneiros palestinos pelos restos mortais de soldados israelenses.

"O Egito convidou as delegações palestina e israelense a retomar as negociações no Cairo em 24 de setembro", anunciou uma autoridade palestina. Um representante do governo egípcio confirmou a data para contatos indiretos entre a delegação israelense e uma delegação reunindo todos os movimentos palestinos.

O gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se negou a comentar esse anúncio. A celebração do Ano Novo judaico começa na noite de quarta-feira. A quinta e a sexta-feira são feriado em Israel, enquanto o sábado, dia do shabbat, é um dia em que normalmente não se trabalha.

De acordo com a rádio militar e com o site do jornal Haaretz, o Egito aceitou – a pedido de Israel – antecipar para terça-feira a retomada das negociações em respeito ao calendário religioso judeu.

Israel iniciou em 8 de julho a uma ofensiva na Faixa de Gaza com o objetivo principal de destruir a rede de túneis do movimento islamita palestino Hamas que eram utilizados para atacar Israel.

O conflito entre Israel e os grupos armados palestinos na região causou a morte de cerca de 2.200 pessoas do lado palestino e de 73 entre os israelenses.

Neste sábado, um palestino foi morto e dois ficaram feridos ao serem atacados por forças egípcias quando tentavam penetrar no Egito por um túnel, segundo autoridades locais.

Desde a destituição do presidente islamita Mohamed Mursi, um julho de 2013, o Exército egípcio acelerou a destruição dos túneis de contrabando ligando a Península do Sinai ao território palestino, que Israel e Egito suspeitam que sirva de passagem para armas e combatentes.

Mais de 1.600 túneis foram cavados para evitar o bloqueio israelense e permitir a passagem de combustível, armas, alimentos e dinheiro, já foram destruídos nos últimos anos pelas autoridades egípcias.

(AFP)

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia