Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 05 Dezembro |
São Saba
home iconAtualidade
line break icon

Hezbollah se opõe a ataques americanos na Síria

<p>O líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, discursa na TV do partido xiita libanês em 23 de setembro de 2014</p>

AFP - publicado em 24/09/14

"Esta coalizão, como repete Obama em todos os seus discursos, visa a defender os interesses americanos"

O líder do Hezbollah libanês afirmou que seu partido se opõe aos ataques realizados pelos Estados Unidos e seus aliados contra os jihadistas na Síria, recusando-se a se alinhar a uma coalizão que serve "aos interesses americanos".

"Nós nos opomos a uma intervenção americana militar e somos contra uma coalizão internacional na Síria", afirmou Hassan Nasrallah em um discurso transmitido nesta terça-feira pela rede de televisão do Hezbollah, Al-Manar.

"Nossa posição não muda. Nós rejeitamos qualquer intervenção militar americana, mesmo com apoio internacional, ou da Otan", acrescentou.

O líder do partido xiita aliado do regime sírio afirmou que se opõe a esta intervenção, mesmo que seja contra o grupo EI, que o Hezbollah combate na Síria ao lado do Exército.

"Esta coalizão, como repete Obama em todos os seus discursos, visa a defender os interesses americanos (…) Os americanos só reagiram "porque o perigo (do EI) começou a ameaçar esses interesses", acrescentou Nasrallah, rejeitando a possibilidade de o Líbano fazer parte dessa coalizão.

Beirute apoia os esforços liderados pelos Estados Unidos para combater a organização extremista.

O Hezbollah é considerado um inimigo por Washington desde a sua fundação, nos anos 80, patrocinada pelo Irã.

Teerã denunciou uma violação da soberania síria após os ataques aéreos.

O partido xiita libanês envia combatentes há mais de um ano para lutar contra os rebeldes e os jihadistas ao lado do Exército sírio, argumentando que esses grupos também representam um perigo para o Líbano.

Seus redutos foram atacados por vários atentados reivindicados por grupos que afirmam agir em represália contra a intervenção do Hezbollah na Síria.

Tags:
Mundo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
HUG
Dolors Massot
Médico abraça paciente com Covid-19 que chora...
PADRE NO ALTAR DA MISSA
Reportagem local
Missa de Crisma é interrompida por policiais ...
Missa de Crisma
Reportagem local
Arcebispo detona interrupção de Missa: "Ocorr...
BOKO HARAM NIGÉRIA
Francisco Vêneto
Terroristas islâmicos degolam mais de 100 pes...
Bispo brasileiro Dom Antônio Carlos Rossi Keller
Reportagem local
Mais um bispo brasileiro detona: "Autoridades...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia