Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 24 Novembro |
Santas Flora e Maria
home iconAtualidade
line break icon

Líderes mundiais mostram compromisso em cúpula climática, mas sem anúncios concretos

<p>O presidente americano, Barack Obama, discursa na Clinton Global Iniciative, em Nova York, 23 de setembro de 2014</p>

AFP - publicado em 24/09/14

A ONU quer limitar o aquecimento global a dois graus centígrados em comparação com a era pré-industrial

Os líderes mundiais sem comprometeram nesta terça-feira em Nova York a aumentar os esforços para conter a "crescente" ameaça do aquecimento global, em uma cúpula organizada pela ONU sobre o clima com poucos resultados concretos.

"Há uma questão que marcará este século de modo mais espetacular do que em todos os outros: trata-se da ameaça urgente e crescente das mudanças climáticas", disse o presidente americano, Barack Obama, no encontro que contou com a presença de aproximadamente 120 chefes de Estado e de governo na sede da ONU.

Obama pediu um acordo mundial "ambicioso" nas negociações previstas para dezembro de 2015 em Paris, e admitiu que os Estados Unidos e a China têm uma "responsabilidade especial de liderança" por serem "as duas maiores economias e emissoras de gases de efeito estufa".

A ONU quer limitar o aquecimento global a dois graus centígrados em comparação com a era pré-industrial, mas muitos cientistas afirmam que, considerados os níveis de emissões de gases do efeito estufa, as temperaturas terão aumentado quatro graus centígrados até o final do século XXI.

No fim do dia, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, anunciou que os Estados-membros tinham se comprometido a contribuir com 2,3 bilhões de dólares para seu Fundo Verde para o clima, criado na Cúpula de Copenhague em 2009 para enfrentar as consequências do aquecimento global.

"Hoje foi um dia histórico. Nunca antes tantos líderes se reuniram" para uma cúpula sobre o clima, disse Ban, destacando o "forte compromisso" por um acordo no final do ano que vem.

A França foi um dos poucos a fazer um anúncio forte: uma contribuição de 1 bilhão de dólares ao Fundo Verde.

A Alemanha já havia anunciado anteriormente uma contribuição semelhante, que foi incorporada no cálculo feito pelo secretário-geral da ONU. A Coreia do Sul e a Suíça ofereceram 100 milhões de dólares cada uma; a Dinamarca, 70 milhões; a Noruega, 33 milhões e o México, dez, de acordo com a ONG Oxfam.

O valor está muito distante dos 10 bilhões pretendidos pela ONU até o final do ano.

Ativistas consideram a reunião em Nova York um ponto de inflexão na luta contra o aquecimento global. No domingo, quase 600.000 pessoas saíram às ruas em várias cidades do mundo. Em Nova York, a passeata reuniu 310.000 manifestantes.

"Podemos fazer história ou sermos ignorados. Agora é nosso momento de agir", declarou no plenário o ator Leonardo Di Caprio, designado pela ONU como mensageiro da paz contra o aquecimento global e que participou da manifestação em Nova York.

América Latina olha para o Norte

Entre os países da América Latina, os presidentes que discursaram defenderam as ações da região e exigiram que os países industrializados do Norte assumam suas responsabilidades históricas.

"O Brasil não anuncia promessas, mostra resultados. Reduzimos a pobreza e protegemos o meio ambiente", afirmou a presidente Dilma Rousseff, indicando que no Brasil o desmatamento caiu 79% e que o país está cumprindo o compromisso de uma redução de entre 36 e 39% das emissões de gases do efeito estufa até 2020.

Dilma também citou o acúmulo de desastres naturais nos últimos anos, atribuídos por muitos cientistas ao aquecimento global, e lembrou que os fenômenos afetam mais os pobres.

"Em um mundo de injustiça ambiental, os pobres são os mais vulneráveis", disse a presidente brasileira, antes de pedir ações sociais, incluindo um acesso maior a serviços públicos, à água potável e à saúde.

Já o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou as "potências poluentes" de procurarem se aproveitar do aquecimento global, pelo qual seriam responsáveis, para aplicar sua fórmula capitalista.

  • 1
  • 2
Tags:
Meio ambiente
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
FATHER PIO
Maria Paola Daud
Quando Jesus conversou sobre o fim do mundo c...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Medalha de São Bento
pildorasdefe.net
Oração a São Bento para afastar o mal e pedir...
Reportagem local
Oração para afastar o mal de um recinto
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
pildorasdefe.net
Por que você não vai para frente? Talvez este...
AGNUS DEI,LAMB
Jesús Colina
Ninguém consegue ouvir este “Agnus Dei” sem s...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia