Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 29 Novembro |
Bem-aventurados Dionísio da Natividade e Redento da Cruz
home iconAtualidade
line break icon

A Rússia se apresenta como "luz para o mundo" em conferência pró-família

Saint Petersburg Orthodox Theological Academy

Josh Craddock - publicado em 25/09/14

Encontro em Moscou acontece em meio ao contexto de sanções internacionais contra o país comandado por Vladimir Putin

Para quem cresceu durante a Guerra Fria, a idéia de que cristãos ocidentais fossem especialmente convidados para um congresso no Kremlin parece impensável. Mas foi esta a cena vista no Fórum Internacional sobre Famílias Numerosas e sobre o Futuro da Humanidade, realizado em Moscou nos dias 10 e 11 setembro.

Mais de mil participantes pró-vida e pró-família viajaram de todo o mundo para participar do Fórum, encabeçado por ministros da Rússia e pelo patriarca ortodoxo russo Kirill I.

O evento contou com o apoio entusiástico do governo russo, que permitiu a realização da conferência no Palácio do Kremlin e na icônica Catedral do Cristo Salvador. O presidente Vladimir Putin chegou a enviar uma saudação aos participantes da conferência, lamentando "a grande crise demográfica da Rússia" e a "erosão global dos valores morais".

Konstantin Malofev, presidente da Fundação São Basílio Magno, disse durante o encontro que a Rússia enxerga a si mesma como um baluarte na defesa do cristianismo tradicional contra o humanismo laicista importado do Ocidente.

"Todos estamos testemunhando um triunfo sem precedentes da ortodoxia, que não era visto desde a antiguidade", disse Malofev. "E desejamos o mesmo para a Europa. Nos últimos anos, a Rússia aprovou leis que proíbem a propaganda do aborto e a promoção da homossexualidade entre os menores. Não é como o caso dos nossos amigos ocidentais, que impõem a cultura da morte", acrescentou. "Alguns colegas ocidentais adotaram a prática diplomática de enviar diretrizes às embaixadas para apoiar unidades familiares não tradicionais em todo o mundo. Parece-me que o Ministério das Relações Exteriores da Rússia poderia responder adequadamente enviando de volta as suas diretrizes de apoiar as unidades familiares tradicionais e os valores da família".

A Rússia se considerou uma nação cristã durante mais de mil anos, o que empalidece, em termos relativos, a duração da sua experiência de 70 anos com o comunismo ateu. Ao longo dos últimos 25 anos, a Rússia restaurou ou construiu mais de 25.000 igrejas e 800 mosteiros.

Naturalmente, a conferência não deixou de envolver controvérsias. Vladimir e Natalya Yakunin, que co-patrocinaram o evento através da Fundação Santo André, são conhecidos por fazer parte do círculo íntimo do presidente Putin e estão atualmente sob sanções econômicas dos Estados Unidos e da União Europeia.

Elena Mizulina, parlamentar e membro da Comissão do Fórum, também enfrenta sanções dos EUA atribuídas oficialmente à atual situação na Ucrânia. Mizulina é conhecida por defender na Duma as leis de proteção da família e de restrição do aborto, o que leva não pouca gente a acreditar que as sanções impostas a ela pelo governo Obama são, na verdade, resultado de motivações políticas e ideológicas.

De fato, por influência de grupos pró-LGBT, como a Campanha de Direitos Humanos, os líderes pró-família Don Feder e Larry Jacobs, da Conferência Mundial das Famílias, estão sendo investigados pelo Departamento de Estado norte-americano a fim de se determinar se a participação deles no Fórum viola as sanções impostas pelos EUA.

Mesmo tendo diferentes pontos de vista sobre temas polêmicos, como a crise na Ucrânia, os participantes do Fórum se uniram em solidariedade na defesa da família natural e da santidade da vida. No encerramento da conferência, a comissão organizadora ratificou uma declaração que afirma que "a preservação da humanidade se baseia num sistema de laços familiares formados através dos laços do matrimônio entre um homem e uma mulher e os filhos nascidos deles".

Tags:
AbortoMundo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
POPE URBI ET ORBI
Reportagem local
Bênção Urbi et Orbi do Papa Francisco nesta s...
Folheto divulgado por Antônio Carlos da Silva
Reportagem local
Eu nasci mais ou menos em 1988: os 27 anos da...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
FATIMA
Philip Kosloski
Nossa Senhora de Fátima tem um conselho para ...
Medalha Milagrosa verdadeira ou falsa
Reportagem local
Cuidado: saiba distinguir entre a real Medalh...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia