Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 01 Março |
São Félix III (II)
home iconReligião
line break icon

O casamento é um dom natural e sobrenatural de Deus

Vinogradov Illya

Theresa Notare, Ph.D. - publicado em 26/09/14

A Sagrada Escritura revela que Deus criou o casamento natural para o bem de todos e que Cristo o redimiu e elevou a sacramento

A Sagrada Escritura revela que Deus criou o casamento para o bem do seu povo. O casamento, afinal, é uma bênção para todos, inclusive para os não casados, já que ele nutre os cônjuges, alimenta a família e constrói a sociedade. Estes pontos muito simples, mas de extrema importância, estão no coração da visão católica sobre o casamento. Eles são os ingredientes que nos permitem dizer que o casamento é uma vocação, um verdadeiro caminho de santidade na vida.

É Deus, conforme proclama a Igreja católica, o autor do casamento. No mundo contemporâneo, cujo foco está quase sempre nos talentos e nas habilidades de homens e mulheres, é fácil achar que até o casamento esteja sujeito à inventividade humana. Mas a nossa fé nos diz o contrário: "O casamento não é (…) um efeito do acaso nem um produto da evolução de forças naturais inconscientes; o casamento é uma sábia instituição do Criador para realizar na humanidade o seu desígnio de amor" (Humanae vitae, 8).

O casamento é uma "bênção original" que Deus deu aos homens e mulheres desde o "princípio do mundo" para o bem da humanidade. A linguagem figurativa do Gênesis conta que Deus criou os homens e mulheres "à Sua imagem" (Gn 1,27). Ser feitos à imagem de Deus tem um significado profundo. Só a humanidade contém na sua natureza tanto o mundo material quanto o mundo espiritual (Catecismo da Igreja Católica, 355). Só os homens e mulheres são "capazes de conhecer e amar" a Deus (Catecismo, 356, citando Gaudium et Spes, 12). Só os homens e mulheres podem compartilhar o amor de Deus. Essa nobre vocação significa que cada homem e cada mulher possui o dom de dar e receber um amor altruísta, fiel, total, permanente e frutífero. Não é exagero dizer que cada um de nós tem a capacidade de dar e receber amor. Esta é a nossa herança como seres criados à imagem de Deus.

Quando nos casamos, isto quer dizer que temos a capacidade de nos entregar ao cônjuge amado e que estamos preparados para receber o amor do cônjuge. Todos sabemos, é claro, que alguns de nós não são bons comunicadores ou foram terrivelmente feridos por uma série de acontecimentos da vida, mas, apesar das feridas pessoais, todos nós temos a capacidade de dar e receber amor. Isto faz parte do dom de Deus para homens e mulheres.

Esses dons de Deus assumem significado único se partilhados no casamento, porque Deus inscreveu "a vocação ao matrimônio na própria natureza do homem e da mulher" (Marriage: Love and Life in the Divine Plan [Casamento: Amor e Vida no Plano Divino], Conferência dos Bispos Católicos dos EUA, págs. 1 e 7, no original em inglês). O casamento é um dom sagrado ou abençoado que Deus deu aos homens e mulheres para o bem da humanidade. Primeiro, é vontade de Deus que os "elementos essenciais" do casamento sejam um homem e uma mulher, com a complementaridade da sua masculinidade e feminilidade e com todos os seus dons naturais e sobrenaturais. Se não há um homem e uma mulher, o casamento não pode existir como Deus o planejou.

O casamento é voltado à continuidade da vida humana sobre a Terra. Como os bispos norte-americanos escreveram nesse documento, as "raízes do casamento podem ser vistas no fato biológico de que um homem e uma mulher podem se unir como macho e fêmea tendo o potencial de trazer à luz outra pessoa humana" (pág. 10). O casamento é pessoal, como podemos facilmente observar. Deus fez o casamento para o bem-estar do homem e da mulher como indivíduos. O casamento "não existe meramente para a reprodução de outro membro da espécie"; Deus criou o casamento "para a criação de uma comunhão de pessoas" (págs. 10 e 11). O casamento existe para a vida do casal e para a vida da família, e, por conseguinte, para a vida do mundo.

  • 1
  • 2
  • 3
Tags:
BíbliaCasamentoSacramentos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
2
PRAYER
Desde la Fe
Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba
3
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
4
HOLY FAMILY
Philip Kosloski
A antiga oração a São José que é “conhecida por nunca ter falhado...
5
MEXICO
Pablo Cesio
México: homem chega à própria missa de corpo presente
6
missionárias mártires iêmen
Reportagem local
A corajosa última oração destas 4 freiras antes de serem mortas p...
7
PRAY YOUNG
Arquidiocese de São Paulo
Rezar o terço sem contemplar os mistérios é válido?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia