Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 08 Dezembro |
Imaculada Conceição de Nossa Senhora
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa Paulo VI: trajetória do beato

© Archives CIRIC

Vatican - publicado em 19/10/14

Como especial nota característica, recorda-se ainda a ligação cada vez mais íntima com as Conferências Episcopais, segundo o espírito do Concílio e em satisfação de alguns pedidos dos Padres Sinodais.

No nono ano de pontificado coloca-se a segunda reunião da assembleia do Sínodo dos Bispos, que trata dois temas de grande importância: o sacerdócio ministerial e a justiça no mundo. A assembleia trabalhou num clima de grande comunhão fraterna, como observou o Papa na conclusão dos trabalhos: "Devemos levar connosco, voltando cada um à própria diocese de proveniência, este sentido profundo de comunhão, de fraternidade, de fusão de corações, de concórdia, de luz e de paz. Devemos continuar, mesmo estando longe, neste colóquio mútuo, em que vibraram em uníssono as nossas almas". No âmbito do movimento ecuménico, o Papa recebeu a 25 de Outubro o Patriarca sírio-ortodoxo de Antioquia, Sua Beatitude Mar Ignatius Jacoub III. "Num mundo em luta para fazer surgir novas ideias, novos progressos que possam tornar todos os homens participantes dos dons da criação divina, novas relações entre homens e nações que assegurem a paz com a justiça — disse o Papa ao ilustre hóspede — nós somos chamado a proclamar um só Senhor, uma só fé, um só baptismo, um só Deus que é Pai de todos". De particular importância, neste fim do ano de pontificado, foi a instituição do Pontifício Conselho "Cor Unum" para a coordenação da actividade caritativa da Igreja.

No Natal, dirigia-se o Papa uma vez mais a celebrar a "Missa da aurora" num bairro da periferia, em "Torre Spaccata". "Cristo — recordava aos fiéis — nascendo, quis ser o mais pequenino e o mais pobre dos homens… A religião cristã é essencialmente amor: Deus quis-nos bem, parou junto de cada um de nós, veio trabalhar ao nosso lado".

No 1° de Janeiro, Paulo VI quis passar entre os hospedezinhos da "Cidade dos rapazes" o "Dia da paz", que tinha por tema, em sintonia com o Sínodo, "Se queres a paz, trabalha pela justiça". "Não pode haver paz verdadeira — disse — sem verdadeira justiça. E como a justiça deve progredir segundo as legítimas aspirações surgidas na consciência evoluída do homem moderno, assim também a paz não pode ser estática, não pode garantir um estado de coisas que não tome em conta o progresso do homem, das suas antigas e novas necessidades. Difícil equação a da justiça e da paz: exigirá sabedoria, prudência, paciência, gradualidade, não violência, não revolução (que são outras injustiças), mas deverá ser procurada com tenacidade, com sacrifício, com profundo e sincero amor à humanidade". Os rapazes e os jovens são os primeiros destinatários desta mensagem. Entre outros acontecimentos do nono ano, devem recordar-se numerosas e significativas audiências, como a concedida a um grupo de escritores italianos e outra a uma delegação do Patriarcado ortodoxo da Roménia. No discurso de 23 de Junho ao Sacro Colégio, o Papa manifestava todavia aos Cardeais algumas preocupações suas pela unidade da Igreja e pelas consequências de algumas defecções e infidelidades.

Análogas preocupações manifestou no início do décimo ano, durante a Santa Missa na solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo. Convidou nessa altura os fiéis a vencerem as dúvidas e as incertezas com firmeza na fé e, com mais viva adesão à palavra de Deus e daqueles que, por Sua vontade, se encontram a guiar a Igreja.

No mês de Setembro de 1972 Paulo VI dirigiu-se a Údine a tornar parte na celebração do XVIII Congresso Eucarístico nacional italiano. Parou também em Veneza e em Aquileia. Em toda a parte foi acolhido por multidões em festa, unidas em esplêndido testemunho de fé. No Natal, a Missa da meia-noite foi ocasião de breve viagem do Papa não longe de Roma. Paulo VI esteve entre os mineiros perto de Sant’Oreste al Soratte.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
Tags:
Beatificacao
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia