Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 08 Dezembro |
Imaculada Conceição de Nossa Senhora
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa Paulo VI: trajetória do beato

© Archives CIRIC

Vatican - publicado em 19/10/14

Contra toda a violência e intolerância

Para o "Dia da Paz" de 1973, visitou o Papa o Centro de Recuperação de Poliamielíticos "Don Orione", em Monte Mário. No dia da Epifania ordenou 38 sacerdotes do Terceiro Mundo. Ao Corpo Diplomático, a 11 de Janeiro, comunicou mais uma vez a sua preocupação com o estender-se da violência e da intolerância no mundo. A 15 de Janeiro, recebendo o Primeiro-Ministro de Israel, Senhora Golda Meir, renovou os seus votos de paz na Terra Santa. A 24 de Janeiro, falando a um grupo de figuras da imprensa internacional, manifestou a própria alegria pelas conclusões do conflito vietnamita. A 5 de Março teve Consistório para a nomeação de 30 Cardeais. A 26 desse mês recebeu em visita oficial o Presidente da República Federal da Alemanha e a 18 de Junho o Presidente do Alto Volta. A 10 de Maio encontrara-se com o Patriarca copto-ortodoxo de Antioquia, Shenouda com o qual assinou uma Declaração comum de alto valor ecuménico.

Entretanto continuava o Papa o seu magistério ordinário nas audiências gerais, nos breves discursos dirigidos aos fiéis antes da oração do "Angelus" do meio-dia, aos domingos, e nas múltiplas audiências espalhadas pelas várias semanas. Ao terminar o 10° ano de pontificado, já Paulo VI tinha levado a termo realizações de excepcional alcance.Diante de si tinha o Ano Santo marcado para 1975, novo aprofundamento do magistério de paz, novos encontros com os fiéis (culminados na excepcional experiência da viagem a Pescara no Congresso Eucarístico Nacional), outras intervenções em defesa da integridade da fé da Igreja e para salvaguarda da paz no mundo, sempre para ajudar os homens na construção da "civilização do amor", como belamente designou o fito dos seus sonhos e esforços.

Os momentos salientes dos últimos anos, dos últimos meses de pontificado, são de alcance histórico e encontram-se vivamente impressos nas memórias. Não é possível sintetizá-los em poucas notas biográficas, ordenadas cronologicamente para consentir ao leitor percorrer de novo mais facilmente as páginas do grande livro, seguindo as ondas das recordações. Mas permanecem impressas, especialmente nas últimas fases do pontificado, algumas constantes que sempre mais profundamente caracterizaram as horas e os dias do Papa Paulo VI. A busca do diálogo franco, aberto e caridoso, mas respeitador da verdade: é uma dessas constantes. É-o também a assídua atenção a qualquer raiozinho de luz capaz de desfazer a nuvem escura da violência que se vai adensando sobre o mundo. É-o igualmente a participação pessoal nos sofrimentos dos outros. É-o ainda a obstinada insistência nos contactos com os Chefes das confissões cristãs separadas, com intenção de suavizar todos os obstáculos ao movimento ecuménico, que ultimamente deu passos de gigante em comparação com o passado. Em cada capítulo do magistério de Paulo VI, continuou a notar-se o carisma da coragem. A afirmação dos valores fundamentais (primeiro de todos o da vida) foi sempre rigorosa e desprendida de qualquer consideração oportunista. Em nome do Senhor defendeu a fé, renovou a Igreja, indicou o caminho aos homens de boa vontade. Às 21 horas e 40 minutos do dia 6 de Agosto, apagou-se no mundo um potente farol espiritual. Juntar, ordenar, compreender plenamente o alcance dos dons que Paulo VI nos deixou — é trabalho que há-de ocupar o pensamento por anos seguidos.

(Publicado no L’Osservatore Romano, ed. em português, 13 e 20 de Agosto de 1978)

(Vatican.va)

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
Tags:
Beatificacao
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia