Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 27 Outubro |
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

Curdos defendem cidade síria com armas lançadas por aviões americanos

<p>Combatentes curdos das Unidades de Proteção do Povo (YPG) ao oeste da cidade síria de Kobane em 17 de outubro</p>

AFP - publicado em 20/10/14

Os curdos que defendem a cidade síria de Kobane receberam nesta segunda-feira com alívio armas lançadas por aviões dos Estados Unidos, depois de conterem o avanço do grupo Estado Islâmico (EI) graças aos ataques aéreos da coalizão internacional.

As armas serão de grande ajuda para os combatentes das Unidades de Proteção do Povo (YPG), a milícia curda que luta há mais de um mês contra os jihadistas do EI em Kobane, afirmou o porta-voz das YPG, Redur Xelil.

As armas foram lançadas durante a madrugada desta segunda-feira, assim como munições e material médico, por três aviões de carga C-130 sobre posições do YPG, que controla metade de Kobane.

O exército americano afirmou que o material foi repassado pelas autoridades curdas do Iraque.

O material pretende dar continuidade à resistência às tentativas do EI de assumir o controle de Kobane, destaca um comunicado do Centro de Comando Americano para o Oriente Médio e a Ásia central (Centcom).

Nas últimas semanas, os curdos pediram em várias oportunidades um reforço dos recursos dos combatentes das YPG, em inferioridade de condições ante o EI, que deseja conquistar a terceira maior cidade curda da Síria.

Depois dos últimos acontecimentos, "o equilíbrio de forças pode mudar a qualquer momento", opinou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), uma ONG com sede na Grã-Bretanha e que tem uma ampla rede de informantes na Síria.

No fim de semana, o presidente americano Barack Obama informou ao colega turco Recep Tayyip Erdogan sobre a intenção dos Estados Unidos e a importância de fornecer armas, segundo uma fonte americana, destacando que o EI é "um inimigo comum" dos Estados Unidos e da Turquia.

No domingo, Erdogan rejeitou os pedidos para que seu país fornecesse armas aos combatentes curdos na Síria.

Mas a Turquia adotou medidas para ajudar os combatentes curdos do Iraque a chegar, através de seu território, a Kobane.

"Ajudamos as forças dos ‘peshmergas curdos’ a atravessar a fronteira para seguir até Kobane. Nossas conversações sobre o tema continuam", declarou o ministro turco das Relações Exteriores, Mevul Cavusoglu, sem revelar mais detalhes.

Kerry quer apoio do sudeste asiático

O secretário de Estado americano, John Kerry, estava nesta segunda-feira na Indonésia, o país muçulmano de maior população do planeta, para acompanhar a cerimônia de posse do presidente Joko Widodo.

"Seria irresponsável da nossa parte, assim como algo moralmente difícil de justificar, dar as costas a uma comunidade que luta contra o EI", disse Kerry.

Kerry pretende solicitar aos líderes das nações do sudeste asiático que aumentem os esforços na luta contra o EI, segundo fontes americanas.

Os aviões da coalizão aumentaram nos últimos dias os ataques em Kobane e já bombardearam em mais de 135 ocasiões as posições do EI dentro e ao redor da cidade desde o fim de setembro, segundo o Centcom.

Os ataques, combinados com uma resistência contínua na região, mataram centenas de combatentes do EI e destruíram ou danificaram muitos equipamentos do EI, destacou o Centcom.

Mas a situaçõe em Kobane continua sendo "frágil".

Os jihadistas, que no sábado enviaram mais reforços À cidade, tentaram avançar no domingo até o centro de Kobane, mas os combatentes curdos impediram o ataque, deixando pelo menos oito mortos nas fileiras do EI, segundo o OSDH.

A Coalizão Nacional Síria, principal força de oposição no exílio, lamentou que os ataques aéreos tenham como alvos apenas os jihadistas e repetiu o apelo de uma intervenção estrangeira contra o regime de Bashar al-Assad, acusado de "praticar o terrorismo de Estado contra o povo sírio".

A coalizão também luta contra o EI no Iraque, onde os aviões americanos atacaram no fim de semana as posições dos jihadistas perto de Baiji (norte), a poucos quilômetros da principal refinaria de petróleo do país, e ao redor da represa estratégica de Mosul (norte).

As forças oficiais iraquianas têm dificuldades para recuperar o espaço perdido para os jihadistas no norte e oeste do país.

O primeiro-ministro iraquiano Haidar al-Abadi viajará nesta segunda-feira a Teerã para tentar unir os esforços da região e do mundo para ajudar o Iraque na guerra contra o grupo terrorista.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
Don José María Aicua Marín
Dolors Massot
Padre morre de ataque cardíaco enquanto celebrava funeral
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia