Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 23 Fevereiro |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

10 conselhos para não desperdiçar comida

Clases de cocina – pt

© Jeff Kubina

LaFamilia.info - publicado em 30/10/14

Os lares cristãos podem fazer muito para ajudar a combater a injustiça da fome e a perda de milhões de toneladas de alimentos

Os números são alarmantes: a cada ano, no mundo inteiro, 1,3 milhão de toneladas de alimentos é perdida ou desperdiçada, segundo um estudo da FAO. Mas é ainda mais lamentável saber que, enquanto isso acontece, são registrados numerosos casos de desnutrição. O que nem sempre levamos em consideração é que os lares cristãos podem fazer muito para mudar esta realidade.

As dicas a seguir permitem que você desperdice menos alimentos e ainda por cima economize dinheiro, beneficiando a economia familiar:

1. Programe suas compras: elabore um cardápio semanal. Observe a geladeira e a despensa para ver se conta com os ingredientes necessários e faça uma lista de compras somente com o que falta. Ao chegar ao supermercado, consulte a lista e compre só o que anotou.

Não se deixe levar pelas promoções e não vá às compras com fome, pois assim voltaria para casa com mais artigos que os necessários. Compre frutas e verduras por unidade, levando exatamente a quantidade de que precisa.

2. Verifique a data de validade dos produtos: se você não planejou consumir imediatamente um produto cuja data de validade está próxima, opte por outro que vencerá mais tarde ou compre só no dia em que for consumir. Leve em consideração as etiquetas: “vencimento” indica que o alimento só pode ser consumido com segurança até a data indicada; “consumir preferencialmente antes de” mostra a data de consumo mais indicada para consumir o produto, mas passar um pouco dela não significa que ainda não seja seguro.

3. Faça e siga um orçamento: jogar comida fora é jogar dinheiro no lixo.

4. Mantenha a geladeira em ordem: verifique se a porta está fechando direito e se a temperatura está no nível adequado. Para garantir o frescor dos alimentos, é preciso conservá-los entre 1 e 5 graus.

5. Armazene os alimentos seguindo as instruções da embalagem.

6. Faça a rotação dos alimentos: quando comprar alimentos, coloque na parte da frente os que já estavam na geladeira e na despensa, e atrás os que acaba de comprar. Com isso, evitará o risco de armazenar produtos estragados.

7. Sirva quantidades pequenas de comida, dando a entender que todos podem repetir, mas apenas quando tiverem terminado o que têm no prato.

8. Aproveite os restos: ao invés de jogar no lixo os restos de comida, utilize-os para a refeição do dia seguinte, como ingredientes para a próxima refeição ou congele-os para outra ocasião. A fruta muito madura pode ser utilizada em sucos, vitaminas ou bolos. As verduras que começam a murchar podem ser aproveitadas em cremes e sopas.

9. Congele. Se você come pouco pão, congele-o ao chegar das compras e descongele algumas fatias duas horas antes de consumi-las. Congele alimentos cozidos e assim terá o jantar pronto nas noites em que estiver cansado demais para cozinhar.

10. Transforme os resíduos em adubo para o jardim: sempre haverá resíduos que é preciso jogar fora; então, por que não fazer uma compostagem com os restos de frutas e verduras? Em poucos meses, terá um excelente adubo para as plantas. Os resíduos de comida preparada podem ser aproveitados com um recipiente doméstico. Basta depositar os restos, cobri-los com uma capa de micróbios especiais e deixar que fermentem. O produto resultante pode ser utilizado para adubar o jardim ou as plantas no interior da casa.

Para finalizar, não se esqueça da generosidade e caridade na família: incentive todos a compartilhar com os outros de forma regular. Além disso, é preciso ser consciente de cada porção de comida que se desperdiça, e ensinar os filhos a valorizar o alimento diário, que muitas crianças não têm.

Outras conclusões do relatório da FAO

– Cerca de um terço dos alimentos produzidos pelo homem é perdido ou desperdiçado.

– Os países industrializados e em desenvolvimento desperdiçam mais ou menos a mesma quantidade de alimentos: 670 e 630 milhões de toneladas, respectivamente.

– Cada ano, os consumidores dos países ricos desperdiçam a mesma quantidade de alimentos (222 milhões de toneladas) que a totalidade da produção de alimentos da África Subsaariana (230 milhões de toneladas).

– As frutas e hortaliças, além das raízes e tubérculos, são os alimentos com taxa mais alta de desperdício.

– A quantidade de alimentos que se perde ou desperdiça cada ano equivale a mais da metade da colheita mundial de cereais (2,3 milhões de toneladas em 2009-2010).

(Artigo publicado originalmente por LaFamilia.info)

Tags:
Saúde
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia