Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

Devo fazer uma reverência toda vez que passo na frente do altar?

© Public Domain

Jaume González Padrós - publicado em 30/10/14

Entenda melhor os gestos litúrgicos e seus significados

Após uma fase na qual alguns ministros participaram das celebrações quase mostrando um entediante "rigor mortis", hoje em dia, em certas celebrações sacras, especialmente solenes, os ministros (em geral, acólitos bem preparados por padres com muito zelo), em seu caminhar pelo presbitério, gastam um excesso de exercícios cervicais e abdominais que poderia chegar até a afetar sua saúde.

É louvável o sentido de reverência que cresceu em nossos santuários, particularmente nos padres jovens e nos seminaristas.

Lembro de ter visto um sacerdote celebrar a missa com os braços cruzados sobre o peito, sem movê-los, a não ser para pegar o pão e o cálice. Um portento de expressividade!

Em outra ocasião, ouvi críticas a um comportamento similar durante um curso. Ou seja, progredimos para o bem, sem dúvida.

No entanto, cuidado com o famoso pêndulo que nos leva de um extremo a outro. O equilíbrio é o ideal – e deve ser o real –, e tal equilíbrio nos é dado precisamente pelos livros litúrgicos.

Os números 274 e 275 da "Institutio" do missal nos falam das genuflexões e inclinações. Leiam, leiam!

Digamos, finalmente, que os ministros atuais fariam bem em distinguir entre um deslocamento pelos presbitério por razões de funcionalidade e um deslocamento ritual.

Ou seja, se vamos passar na frente do altar (a quem corresponde inclinação profunda sempre, e não só inclinação de cabeça) para dar um aviso a alguém, acender uma luz, conectar o microfone etc., podemos andar sem cerimônia, pelo caminho mais breve, e pronto.

Porém, se a passagem pelo altar está dentro de um ato ritual, indo proclamar o Evangelho, levando as oferendas, em caminho para proclamar a Palavra de Deus etc., então devemos fazer o gesto de reverência prescrito ao altar.

Inclinar-se a cada passo não é o correto em uma celebração litúrgica; agindo assim, desvaloriza-se o gesto e se cansa a assembleia. O sentido litúrgico é potenciado quando acrescentamos o bom senso às celebrações. Não nos esqueçamos disso!

(Artigo de Jaume González Padrós, publicado originalmente na revista Liturgia y Espiritualidad)

Tags:
Liturgia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
4
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
5
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
6
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
7
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia