Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 02 Dezembro |
São Cromácio de Aquileia
home iconEstilo de vida
line break icon

Bebê doente abandonado no hospital recebe amor inesperado

© Public Domain

Corrado Paolucci - publicado em 08/11/14

“Porque quando meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me recolherá.” Sl 26/27,10

É possível vincular o Salmo 26 (7-14) à história do pequeno Mario.

“Ouve, Senhor, a minha voz quando clamo; tem também piedade de mim, e responde-me. Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, Senhor, buscarei. Não escondas de mim a tua face, não rejeites ao teu servo com ira; tu foste a minha ajuda, não me deixes nem me desampares, ó Deus da minha salvação. Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me recolherá. Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e guia-me pela vereda direita, por causa dos meus inimigos. Não me entregues à vontade dos meus adversários; pois se levantaram falsas testemunhas contra mim, e os que respiram crueldade. Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria a bondade do Senhor na terra dos viventes. Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor.” (Salmos 26/27, 7-14)

Teve piedade dele

O menino foi abandonado por seus pais ao nascer, pois eles não sentiam que seria possível levar nas costas a grave deficiência da qual ele havia sido afetado. Sendo assim, Mario veio ao mundo sozinho. Sua vida parecia perdida. Mas alguém teve piedade daquele pequeno ser humano. O Senhor não se esqueceu do pequeno e fez aparecer Nadia em sua vida, um verdadeiro anjo da guarda. Ela teve piedade dele, doando a Mario o amor materno que merecia.

Sempre ao seu lado

Nadia Ferrara foi a sua enfermeira no hospital de Grosseto e para ela foi amor à primeira vista. Nadia, 46 anos, escolheu passar seus dias com Mario mesmo quando não estava de turno no hospital: o quis bem e decidiu adotá-lo. Em um ano, por causa da grave deficiência, o menino esteve somente no hospital e em salas operatórias. Mas Nadia não desistiu: “Seus dias passava sozinho porque nós, enfermeiras, tínhamos também outras crianças para cuidar”, conta a enfermeira. “Ele ficava na cadeira com um carrossel anexado acima e, ocasionalmente, movia a mão, ou estava no berço. Seguia para as operações, voltava cheio de tubos e estava sempre sozinho. Eu não conseguia mais ver aquela cena. Quando estava no trabalho, estava com ele, quando estava de folga, ia ao hospital para estar com ele”. 

Amor gratuito

A sua total dedicação por Mario deixou os amigos de Nadia perplexos. Ela o amou com todo coração e decidiu dedicar-se ainda mais a ele. Assim, para poder cuidar o tempo todo de Mario, Nadia decidiu deixar o trabalho e mudar de casa. Escolheu outra casa com jardim onde Mario poderia brincar. A enfermeira levou o pequeno Mario para viajar, para que ele pudesse conhecer o mar, as montanhas, ensinando ao pequeno o afeto e o amor gratuito que cada criança deseja receber.

Testemunho de vida

Em agosto de 2013 a situação de Mario se complicou. “Ficou muito mal. Foi preciso levá-lo ao hospital, onde encontraram um cuidado especial para sua crise. Depois voltamos para casa: após quase toda a vida num hospital, não queria que estivesse ali quando a morte chegasse. Queria que morresse em sua casa”. No dia 26 de janeiro de 2014 o pequeno Mario faleceu. Mas aquilo que o amor incondicional de Nadia testemunhou está vivo ainda hoje.

Tags:
MaternidadeMortePaternidadeTestemunhoVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
PERU
Pablo Cesio
Peru: o menino de 6 anos que reza a Deus de j...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
Papa Francisco
Reportagem local
A oração diária de Advento que o Papa Francis...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia