Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 27 Julho |
São Galactório
home iconAtualidade
line break icon

Israel deixa que muçulmanos de todas as idades orem na mesquita de Al-Aqsa

<p>Muçulmanos participam da grande oração semanal na Esplanada das Mesquitas em Jerusalém, em 14 de novembro de 2014</p>

AFP - publicado em 14/11/14

Pela primeira vez em muito tempo, Israel deixou dezenas de milhares de muçulmanos participar plenamente da grande oração semanal na Esplanada das Mesquitas em Jerusalém Oriental, com a intenção de diminuir a tensão religiosa na zona.

Os fiéis, 40 mil homens e mulheres de todas as idades de acordo com a polícia, entraram pelos diferentes acessos da esplanada respondendo ao chamado para a oração lotando a mesquita de Al-Aqsa para os homens, o Domo da Rocha para as mulheres.

Milhares de muçulmanos, por falta de espaço no interior da mesquita sagrada, estenderam seus tapetes de oração no chão da esplanada, antes de partir, sem registro de incidentes, no final da oração, de acordo com a correspondente da AFP no local.

"Faz quatro meses que eu tenho sido proibido de orar na sexta-feira em Al-Aqsa, mesmo durante o mês sagrado do Ramadã", contou Amir, de 18 anos. "A cada tentativa, havia um policial druso, um árabe como eu, para me proibir de orar".

Uma palestina de 60 anos relatou seu medo de ir a este local sagrado nas últimas semanas. Hoje, tira uma foto em frente à Cúpula da Rocha: "Vou enviá-la a meus filhos na Alemanha… Finalmente venho para orar em Al-Aqsa".

A polícia israelense manteve-se presente em grande número nas portas e na Cidade Velha, com vista para a esplanada. Mas se contentou em realizar controles esporádicos.

Engajamentos

Jerusalém Oriental, na parte palestina da Cidade Sagrada ocupada e anexada por Israel, está dominada por um clima de tensão. O estatuto da Esplanada das Mesquitas catalisa a revolta palestina.

O fim do limite de idade foi decidido após uma reunião na quinta-feira na Jordânia entre o secretário de Estado americano John Kerry e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu.

No encontro, os dois assumiram "compromissos firmes", segundo o chefe da diplomacia americana, para tentar reduzir a tensão em Jerusalém Oriental.

"Não há limite de idade no Monte do Templo, esperamos um dia de calma e tranquilidade", declarou o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld.

O porta-voz usou o nome judeu para o local da Cidade Antiga que foi cenário de muitos confrontos nos últimos meses.

Rosenfeld vinculou a decisão de eliminar as restrições à reunião de quinta-feira entre Kerry e Netanyahu.

Após os encontros com o presidente palestino Mahmud Abbas e com o premiê Netanyahu e o rei Abdullah II da Jordânia, cujo país administra a Esplanada, Kerry revelou à imprensa que foram obtidos "firmes compromissos" para se manter o "status quo" em Jerusalém Oriental anexada por Israel.

Risco de incêndio

Cada um se comprometeu em realizar "ações construtivas, adotar medidas reais, não retóricas", para garantir que as tensões "não se transformem em um incêndio fora de controle", disse ele, sem detalhar estas medidas.

A esplanada é o terceiro local mais sagrado no Islã, mas também é sagrado para os judeus. Nesta sexta-feira, o imã pregou contra a "agressão israelense" e acusou Israel de buscar "uma escalada que pode levar à explosão."

Extremistas judeus intensificaram recentemente suas visitas ao local, provocando confrontos violentos que levaram ao fechamento da esplanada por um dia.

Os confrontos, combinados com a violência diária em Jerusalém Oriental, a uma série de ataques anti-israelenses mortais e distúrbios na Cisjordânia ocupada fazem Israel temer uma terceira intifada (levante palestino).

As medidas acordadas em Amã serão um "teste" das intenções reais dos israelenses e palestinos, segundo Kerry.

A situação continua tensa na Cidade Santa, depois de confrontos durante à noite em Essauiya. Israel fechou três dos quatro acessos que levam ao bairro localizado em frente ao monte Scopus, enclave israelense em Jerusalém Oriental, e os moradores denunciam um estado de "cerco".

Um menino palestino teve de ser internado de urgência, após ser atingido por uma bala de borracha disparada por um policial, no bairro de Esauiya.

Neste contexto, a destruição anunciada de casas de autores de ataques anti-israelenses recentes podem prejudicar ainda mais a situação.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
3
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
4
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
5
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
6
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
7
Anna Gębalska-Berekets
O que falar (e o que não falar) a um ente querido com câncer
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia