Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 25 Outubro |
Santo Antônio de Sant’Anna Galvão 
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

Quatro israelenses mortos em atentado contra sinagoga de Jerusalém

<p>Policiais retiram corpo de um dos palestinos após ataque contra sinagoga que matou quatro israelenses em Jerusalém</p>

AFP - publicado em 18/11/14

Quatro israelenses morreram e nove ficaram feridos nesta terça-feira em um atentado contra uma sinagoga em Jerusalém, cometido por dois palestinos, que foram mortos, no ataque mais violento nos últimos anos na Cidade Sagrada, cenário de grande tensão.

Os dois palestinos mortos pela polícia atacaram os fiéis reunidos em uma sinagoga de Jerusalém Ocidental com "machados, facas e uma pistola", segundo a polícia.

O ataque, que deixou nove feridos, cinco deles em estado crítico, foi celebrado pelos grupos Hamas e Jihad Islâmica, as duas principais forças islamitas palestinas.

Os criminosos, procedentes de Jabel Mukabber, um bairro de Jerusalém Oriental, entraram no momento da oração em uma sinagoga do bairro ultraortodoxo de Jar Nof, em Jerusalém Ocidental, considerado um reduto do Shass, um partido religioso.

"Escutei tiros e um dos fiéis saiu do local gritando "É um massacre!"", disse uma testemunha.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, violentamente criticado por Israel, condenou a "morte de fiéis que oravam em uma sinagoga", assim como "a morte de civis independente do lado".

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, advertiu que o país vai reagir "com mão de ferro ao assassinato de judeus".

Em um comunicado, Netanyahu afirma que o ataque é o "resultado direto" da incitação feita pelo presidente palestino.

"Isto é o resultado direto da incitação feita pelo Hamas e por Abu Mazen (Abbas), incitação que a comunidade internacional ignora de maneira irresponsável".

Netanyahu pretende manter consultas sobre a questão de segurança nesta terça-feira.

O secretário de Estado americano, John Kerry, condenou o atentado, que chamou de ato de "puro terror e de brutalidade sem sentido", ao mesmo tempo que pediu aos dirigentes palestinos que denunciem o ataque.

O presidente francês, François Hollande, condenou o "odioso atentado" e os "que celebraram o ato".

O ataque é uma "resposta ao assassinato do mártir Yusef Ramuni", um motorista de ônibus palestino encontrado morto no domingo em seu veículo em Jerusalém Ocidental, afirmou o Hamas em um comunicado.

A polícia israelense concluiu após a necropsia que Ramuni cometeu suicídio, ao contrário de um médico palestino, segundo a família, que examinou o corpo do motorista, um palestino de Jerusalém Oriental de 32 anos.

Ramuni, pai de dois filhos, era um homem feliz, segundo a família, que rejeitou com veemência a tese de suicídio.

A descoberta do corpo de Ramuni aumentou ainda mais a tensão em Jerusalém, que desde junho entrou em um ciclo de violência sem trégua entre israelenses e palestinos.

No início de julho extremistas judeus queimaram vivo um adolescente palestino de Jerusalém Oriental, como uma forma de vingança pelas mortes de três israelenses.

Desde então, a Cidade Sagrada registra confrontos noturnos cotidianos na parte leste e palestina da localidade, anexada por Israel.

Os jovens palestinos atiram pedras contra os policiais israelenses, fortemente equipados.

A escalada de violência entrou em uma nova fase no mês passado, quando um palestino avançou com um automóvel contra um ponto de ônibus. Outros dois palestinos seguiram o exemplo com ataques fatais em Jerusalém e na Cisjordânia ocupada.

Depois começaram os ataques com facas, que chegaram às ruas de Tel Aviv.

Hamas pede novos ataques

Nenhum ataque foi reivindicado de maneira direta, mas alguns foram cometidos por integrantes da Jihad Islâmica ou do Hamas.

O Hamas afirmou que o ataque era uma "resposta à série de crimes do ocupante" na mesquita de Al-Aqsa, que fica na Esplanada das Mesquitas, na Cidade Antiga de Jerusalém, epicentro da tensão.

Os palestinos consideram uma provocação as visitas nas últimas semanas de extremistas judeus ao local sagrado.

O Hamas defendeu nesta terça-feira a "continuidade das operações".

O ministro israelense da Economia, Naftali Bennett, líder do partido religioso nacionalista Lar Judeu, criticou Abbas.

"Mahmud Abbas, com suas incitações à violência, declarou guerra a Israel e devemos reagir em consequência", disse Bennet.

O ministro israelense da Segurança Interna, Yitzhak Aharonovitch, atribuiu a violência ao Hamas e a Abbas.

"Abbas e o Hamas utilizam todos os pretextos para incitar a violência, inclusive o suicídio de um motorista de ônibus", disse o ministro.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
2
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
3
Papa Francisco São José Menino Jesus
Ricardo Sanches
A oração a São José que o Papa Francisco reza todos os dias há 40...
4
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
5
São João Paulo II
Reportagem local
A última frase de São João Paulo II antes de partir desta vida
6
Ary Waldir Ramos Díaz
O papa que enfurece o diabo: São João Paulo II fez exorcismo dent...
7
Don José María Aicua Marín
Dolors Massot
Padre morre de ataque cardíaco enquanto celebrava funeral
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia