Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 22 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Papa Francisco ensina a lição do sanduíche

Pope Francis – General Audience 15-10-2014 – 02 – Antoine Mekary – pt

© Antoine Mekary / Aleteia

Aciprensa - publicado em 20/11/14

Uma divertida comparação para explicar a diferença entre colaboração e compromisso

O PapaFrancisco fez um grupo de jovens rir em seu encontro com eles no Vaticano, ao recordar uma metáfora do humorista argentino Luis Landriscina sobre “o sanduíche de presunto e queijo”, para incentivar os jovens a comprometer-se em recuperar a dignidade das pessoas.

Falando em espanhol, o PapaFrancisco se dirigiu ao simpósio de jovens contra a prostituição e o tráfico de pessoas, realizado na Casa Pio IV nos dias 15 e 16 de novembro.

Em sua fala, divulgada no

, o Papa recordou as palavras de Landriscina, “que explicou a diferença entre colaborar e comprometer-se. Todos têm que colaborar, mas nós, cristãos, temos de nos comprometer”.

E continuou com a metáfora de Landriscina: “A vaca, quando nos dá o leite, colabora para a nossa alimentação. Ela dá o leite e com ele fazemos o queijo, que colocamos no sanduíche. Mas um sanduíche só de queijo fica um pouco sem graça, então é preciso acrescentar presunto. E então lembramos do porco, que, para nos dar o presunto, não colabora, mas dá a vida, se compromete”.

O PapaFrancisco explicou que “comprometer-se é dar a vida, é arriscar a vida, e a vida tem sentido somente quando estamos dispostos a arriscá-la, a dedicá-la a fazer o bem aos outros. Eu gosto de ver tantos jovens que estão com essa vontade de se comprometer. Lembrem-se do sanduíche de presunto e queijo!”.

Participaram do evento numerosos jovens de diferentes nacionalidades, próximos dessa realidade, com o objetivo de compartilhar sua experiência e unir ideias contra o tráfico de pessoas.

O Papa lhes agradeceu pelo trabalho que estão realizando. E disse: “Esta é uma luta que todos nós estamos chamados a realizar, uma luta contra esse movimento que leva a humanidade a pensar que uma pessoa é um objeto que se usa e joga fora. Um objeto de uso. Precisamos resgatar a dignidade das pessoas”.

“Estamos certamente em uma época na qual a pessoa humana é usada como objeto e acaba sendo material de descarte – denunciou. Aos olhos de Deus, não existe material descartável, só existe dignidade.”

“O trabalho que vocês fazem, a inquietude que vocês carregam é voltar a resgatar o que está sendo descartado, para voltar a ungi-lo com dignidade. Obrigado por isso que estão fazendo, pelo trabalho, por comprometer-se. Comprometer-se é dar a vida, gastar a vida”, acrescentou.

No final do simpósio, o chanceler da Academia para as Ciências, Marcelo Sánchez Sorondo, estendeu ao Pontífice uma declaração conjunta contra o tráfico de pessoas, assinada por todos os participantes.

(Artigo publicado originalmente por Aciprensa)

Tags:
CristãosJovensPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia