Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 03 Agosto |
São Martinho, Eremita
home iconAtualidade
line break icon

Milhares de muçulmanos rezam na Esplanada das Mesquitas de Jerusalém

<p>Palestinas rezam do lado de fora do Domo da Rocha, na mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém, 21 de novembro de 2014</p>

AFP - publicado em 21/11/14

Milhares de muçulmanos de todas as idades rezaram nesta sexta-feira na Esplanada das Mesquitas de Jerusalém Oriental, sob o olhar atento de centenas de policiais israelenses.

Cerca de 40.000 fieis muçulmanos passaram pelas portas da Esplanada pela segunda sexta-feira consecutiva, depois que o governo israelense suspendeu as medidas de restrição.

Os homens lotaram a mesquita Al-Aqsa e as mulheres o Domo da Rocha, indicou Amr Kasuani, um funcionário do local.

Os policiais israelenses autorizavam a passagem de homens, mulheres e crianças sem limite de idade, limitando-se a controlar alguns indivíduos aleatoriamente para verificar se tinham permissão de presença em Jerusalém.

Alguns jovens precisaram trocar seu documento de identidade por um ingresso para poder chegar à Esplanada.

Na semana passada, após uma reunião com o secretário americano de Estado, John Kerry, o governo israelense suspendeu pela primeira vez a proibição de acesso aos jovens, acusados de provocar incidentes.

O objetivo era diminuir a tensão em torno do barril de pólvora religioso que a Esplanada representa.

Apesar do ataque da última terça-feira contra uma sinagoga, no qual cinco israelenses morreram, o governo permitiu nesta sexta-feira o acesso a todos os fiéis.

A Esplanada, terceiro lugar santo para os muçulmanos e o local mais sagrado para os judeus, está no centro das tensões que afetam Jerusalém e também Israel e a Cisjordânia ocupada.

O ataque na sinagoga, no qual dois palestinos mataram quatro rabinos e um policial no momento da oração, aumenta os temores de que o conflito entre israelenses e palestinos se converta em um confronto religioso ainda mais explosivo.

Os fiéis apreciavam nesta sexta-feira poder orar no lugar mais venerado pelos muçulmanos, mas não tinham ilusões e não esconderam sua raiva em relação ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, os colonos e os extremistas judeus.

Se Israel suspendeu o limite de idade "é porque lhe convém. Querem fazer acreditar que suspendem as restrições", afirmou Amir, um engenheiro da Cisjordânia.

Os confrontos recentes eram inevitáveis, afirmou Amir, que prefere não divulgar seu sobrenome.

"Desde a guerra em Gaza, havia chegado o momento de os palestinos mostrarem que vivemos sob ocupação", acrescenta Amir.

Os milhares de mortos na Faixa de Gaza, a ocupação, o prosseguimento da colonização, as detenções, o desemprego e as humilhações nutrem a raiva palestina.

A Esplanada das Mesquitas e a venerada Al-Aqsa constituem uma linha vermelha para os palestinos, que temem as reivindicações de uma minoria judaica extremista que exige o direito de orar na Esplanada.

Os palestinos denunciam as visitas cada vez mais frequentes ao local e encaram como profanações as incursões dos policiais israelenses na Esplanada e na mesquita de Al-Aqsa.

No ano 2000 a segunda Intifada palestina começou em Al-Aqsa, lembra Wasel Qasem, de 35 anos. "É nossa mesquita e um motivo evidente de uma nova Intifada", acrescenta.

"Estou inquieto. Os israelenses tentam acalmar as coisas agora. Ninguém gosta da violência, mas a situação é explosiva. Espero que não exploda", conclui Qasem.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
4
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
5
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
6
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
7
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia