Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 27 Julho |
São Galactório
home iconAtualidade
line break icon

Mais de dez anos de crise nuclear iraniana

<p>Estudante do Irã segura um cartaz com os dizeres 'Energia nuclear é nosso direito absoluto' durante manifestação na capital Teerã no dia 23 de novembro de 2014</p>

AFP - publicado em 25/11/14

As principais etapas da crise nuclear iraniana desde 2002:

2002-2004

Após a revelação da existência de instalações nucleares secretas em Natanz e Arak (centro), em agosto de 2002, o Irã concorda com uma inspeção da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que descobre vestígios de urânio enriquecido e lança em setembro de 2003 um ultimato.

Em 21 de outubro de 2003, o Irã se compromete a suspender suas atividades de enriquecimento de urânio em uma visita sem precedentes a Teerã de líderes da diplomacia francesa, alemã e britânica. Um acordo nesse sentido é assinado em 7 de novembro de 2004.

2005-2008

Em 8 de agosto de 2005, o novo presidente conservador do Irã, Mahmud Ahmadinejad, retoma as atividades de conversão de urânio em Isfahan (centro). Os europeus rompem com as negociações.

Os cinco grandes (Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, China, Rússia) decidem no fim de janeiro de 2006 acionar o Conselho de Segurança da ONU. O Irã os desafia anunciando em 11 de abril o enriquecimento de urânio a 3,5% e rejeitando uma oferta dos 5+1 –os cinco grandes mais a Alemanha– para parar o enriquecimento (21 de agosto), e inaugurando uma usina de água pesada em Arak.

Em 23 de dezembro de 2006, a ONU impõe suas primeiras sanções, que passam a ser regularmente reforçadas, bem como as decididas pelos Estados Unidos e pela União Europeia (UE).

As negociações patinam. O Irã anuncia em novembro de 2008 ter superado as 3.000 centrífugas, uma etapa simbólica porque permite virtualmente a produção de matéria-prima para uma bomba atômica. Atualmente, Teerã possui 19.000, incluindo aproximadamente 9.000 ativas.

2009-2012

Em 2009, o novo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, estende a mão ao Irã, que inaugura em 9 de abril uma usina de combustível nuclear em Isfahan (centro). Em 25 de setembro, Obama e os líderes francês e britânico denunciam a construção secreta de uma segunda instalação de enriquecimento em Fordo (centro).

Em 9 de fevereiro de 2010, após o fracasso de um acordo negociado para o enriquecimento em um país terceiro, o Irã inicia sua produção de urânio em Natanz, enriquecido a 20%.

Enquanto Israel fala de um ataque preventivo, a AIEA publica em 8 novembro de 2011 um relatório sobre as "possíveis dimensões militares" do programa do Irã e anuncia em 9 de janeiro de 2012 que o Irã começou a enriquecer urânio a 20% em Fordo.

A União Europeia decide em 23 de janeiro de 2012 congelar os bens do banco central iraniano e um embargo de petróleo aplicável a partir de 1º de julho. Os 5+1 retomam as negociações em abril, depois de cinco meses de paralisação.

2013

O presidente iraniano Hassan Rohani é eleito em junho. Este ex-negociador nuclear recebe o apoio do líder supremo Ali Khamenei para negociar. Washington e Teerã retomam secretamente o diálogo em Omã.

Em 27 de setembro em Nova York, Rohani e Obama conversam ao telefone –a primeira vez desde 1979– após uma reunião ministerial Irã/5+1.

Em 24 de novembro, as negociações, retomadas em meados de outubro, conduzem a um acordo provisório em Genebra, limitando as atividades nucleares em troca de um levantamento parcial das sanções.

2014

O acordo entra em vigor e as negociações para um acordo final começam em 18 de fevereiro. Elas continuam em diferentes formatos até 18 de julho, quando o 5+1 e o Irã adiam por quatro meses, até 24 de novembro, o prazo para um acordo.

O Irã afirma em 27 de agosto que modificará seu futuro reator de Arak para limitar a produção de plutônio. O diálogo é retomado em 19 de setembro.

Após sete dias de intensas negociações em Viena para selar um acordo final, os ministros das grandes potências e o Irã deixam a cena em um semi-fracasso. No entanto, eles concordam em continuar as negociações até 30 de junho de 2015, estendendo novamente o Acordo de Genebra.

Sob os termos do texto, o Irã deve manter o congelamento parcial de suas atividades nucleares em troca de um degelo de US$ 700 milhões de ativos por mês.

As futuras reuniões estão agendadas para dezembro e março.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
3
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
4
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
5
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
6
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
7
Anna Gębalska-Berekets
O que falar (e o que não falar) a um ente querido com câncer
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia