Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 12 Abril |
São David Uribe Velasco
home iconAtualidade
line break icon

Após CIA, serviço secreto britânico fica sob pressão

<p>O premier britânico, David Cameron</p>

AFP - publicado em 12/12/14

Crescem no Reino Unido os apelos por esclarecimentos sobre as ações do serviço secreto britânico na guerra contra o terrorismo ao lado de seus aliados americanos, após as revelações sobre o uso da tortura pela CIA.

O relatório do Senado americano publicado na terça-feira trouxe de volta à tona muitas questões pendentes sobre o papel do MI5 e do MI6 – os serviços de inteligência interna e externa do Reino Unido -, desde os ataques de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

Aliados mais próximos dos americanos, os britânicos participaram das campanhas no Iraque e no Afeganistão.

Em 2010, o primeiro-ministro David Cameron admitiu que havia "perguntas sobre o grau de cooperação dos agentes britânicos com os serviços de inteligência estrangeiros que tratavam os presos de uma forma inadequada".

O juiz aposentado Peter Gibson foi encarregado de conduzir uma investigação independente.

Mas, sem recursos suficientes, seu relatório divulgado em dezembro de 2013 levanta mais perguntas do que respostas. E soa como uma admissão de impotência diante de uma administração pouco disposta a revelar seus segredos, principalmente quando se referem a seu principal aliado.

‘Quero a verdade’

A Comissão Parlamentar de Inteligência e Segurança (ISC) herdou o caso, e deve tirar as suas próprias conclusões no final de 2015.

"Uma vez que a Comissão tenha concluído o seu relatório, teremos que nos perguntar se não será necessário abrir um inquérito judicial completo", declarou esta semana o vice-primeiro-ministro Nick Clegg (liberal-democrata).

"Eu sou como todo mundo, eu quero a verdade", insistiu.

Os serviços secretos britânicos têm as mãos limpas? Entre aqueles que disseram que não está o etíope Binyam Mohamed. Detido em Guantánamo por mais de quatro anos, ele afirmou que um membro do MI5 tinha feito as perguntas durante seu interrogatório acompanhado de tortura.

O Reino Unido também é acusado de cumplicidade em sequestros por Abdelhakim Belhaj, um ex-jihadista que se tornou comandante militar de Trípoli após a queda de Muammar Khaddafi em 2011.

Em outubro passado, o Tribunal de Segunda Instância de Londres considerou ter embasamento para apresentar uma queixa contra as autoridades britânicas.

Abaixo-assinado para uma investigação

"Nós sabemos que o Reino Unido foi cúmplice da CIA nos casos de tortura e transferências de detentos", acusa Donald Campbell, porta-voz da Reprieve, uma organização de defesa dos direitos Humanos.

A questão é saber "quando o governo explicará como isso foi autorizado", disse à AFP, acrescentando que o relatório dos Estados Unidos "ressalta a necessidade de Londres fazer seu próprio exame de consciência".

"Neste momento, o Reino Unido é como alguém que não se atreve a abrir a porta por medo de descobrir o que há por trás", afirma Tom Davies, um funcionário da Anistia Internacional.

A ONG lançou um abaixo-assinado online pedindo a abertura de uma investigação criminal que já recebeu mais de 14.000 assinaturas nesta sexta-feira.

Se isso não é suficiente, o governo de Cameron deverá lidar com a imprensa britânica que questiona a possibilidade de Londres ter pedido a Washington para suprimir algumas partes a seu respeito do relatório sobre a CIA.

"Essas informações foram suprimidas (…) os Estados Unidos conhecem a verdade, e não nós", afirma Jenni Russell em um editorial publicado no The Times.

Por parte de Downing Street, reconhece-se que houve um diálogo com os americanos sobre o conteúdo do relatório, "mas está fora de questão tentar retirar quaisquer eventuais acusações do envolvimento britânico em atividades consideradas ilegais no Reino Unido".

Quanto ao resto, o gabinete do primeiro-ministro pede para que todos aguardem o resultado da comissão parlamentar: "Vamos ver o que eles dizem e depois vamos ver o que fazer."

Os britânicos que querem saber deverão esperar de dedos cruzados para que as informações mais sensíveis deste relatório não sejam protegidos pelo período de 20 anos sobre a publicação de documentos secretos.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel fez o que pode ser considerado um dos maiores discur...
2
PRINCE PHILIP
Cerith Gardiner
11 fatos interessantes sobre o falecido príncipe Philip
3
Padre Gilvan Manuel da Silva perde pais e irmãos para covid-19
Reportagem local
Padre perde pais e irmãos para covid-19 e afirma: “Continua...
4
ALTAR BOY,
Un cammino chiamato famiglia
Coroinha desmaia durante Via Sacra, mas a cru...
5
Reportagem local
Santo Sudário, novo estudo: “Não é imagem de morto, mas de ...
6
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
7
CARDEAL RANIERO CANTALAMESSA
Francisco Vêneto
Desobediência à Igreja dilacera a fraternidade católica, diz preg...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia